You are currently viewing Vereador Tonho critica a falta de monitoramento eletrônico nas escolas municipais

Vereador Tonho critica a falta de monitoramento eletrônico nas escolas municipais

Para conter atos de vandalismo em escolas municipais como infelizmente vem acontecendo nas últimas semanas, sobretudo, na região da Vila Santa Margarida, o vereador Antônio Carlos Alves Correia (Republicanos), o Tonho, questionou a falta de monitoramento por câmeras de segurança nas unidades de ensino, na sessão ordinária, na terça-feira, dia 21. Segundo ele, somente até o último final de semana, quatro escolas sofreram ação criminosa, ou seja, foram atacadas pela bandidagem.

Ainda, para o vereador (foto), além de estar à mercê dos meliantes, as unidades de ensino também padecem da falta de infraestrutura básica, já que uma boa parte delas não dispõe, por exemplo, de acesso a internet. Com isso, os próprios servidores usam os seus aparelhos para assim poder desenvolver algumas tarefas inerentes às suas atividades escolares. “Aliás, já venho há muito tempo cobrando uma posição da Prefeitura Municipal sobre esse grave problema registrado nas escolas locais”, diz Tonho.

Por isso, o parlamentar aproveitou a audiência pública da prestação de contas da Educação em relação ao ano passado, na quarta-feira, dia 22, na Câmara Municipal, para reiterar pessoalmente uma solução da titular da pasta, a professora Paula Trevizolli. Em resposta, a educadora disse que o órgão contratou uma empresa para fazer o levantamento da presença de câmeras de seguranças nas escolas e mediante o resultado, que, aliás, deverá ser entregue nesta quinta-feira, adotará as medidas cabíveis.

Na prática, a tendência é que em breve todas as unidades de ensino sejam vigiadas por vigilância eletrônica integrada à central de monitoramento gerenciada pela Guarda Civil Municipal (GCM). Já no tocante à falta de internet, a secretária informou que das 47 escolas municipais, 36 foram contempladas com o programa federal Escola Conectada e apesar da cobrança insistente à União não respondeu quando o restante será finalmente beneficiado. A saída poderá ser o acesso por meio da rede de fibra óptica local.

                                                           No limite

Além de denunciar a onda de violência recente contra o patrimônio nas escolas municipais, o vereador Tonho (foto) também fez um verdadeiro desabafo em razão da lamentável frequência de arrastões, principalmente, nas primeiras horas do dia contra trabalhadores indefesos. De acordo com ele, os marginais estão atacando operários e levando até a mesmo a marmita. “Enfim, a bandidagem não respeita mais nada”, disparou. Para ele, o cidadão está refém dos meliantes. O parlamentar cobrou mais policiamento.

Por Pedro Ferreira, em 23/06/2022.