You are currently viewing Para fortalecer territórios, vereador Servo GDS cria o Dia Municipal da Favela

Para fortalecer territórios, vereador Servo GDS cria o Dia Municipal da Favela

Colocar as comunidades como o centro do debate, ou seja, transformar moradores destes territórios urbanos em personagens protagonistas da sua própria história. É com esse propósito que o vereador e ativista social Geraldo Augusto Rodrigues Mendes (Pode), o Servo GDS (foto), elaborou um projeto de lei instituindo o “Dia Municipal da Favela”, no calendário oficial de datas e eventos de Ferraz de Vasconcelos.

O ato será comemorado anualmente no dia 4 de novembro. O texto do parlamentar, aliás, já foi inclusive aprovado em primeiro turno, na terça-feira, dia 27. Com isso, a matéria deve voltar à pauta em segunda e última discussão na próxima sessão ordinária, na terça-feira, dia 04, a partir das 9h. Na sequência, a proposta seguirá para a sanção do Poder Executivo.

De acordo com o projeto de lei, a criação da data local tem por finalidade fazer a reflexão sobre os problemas cotidianos enfrentados pelos habitantes das comunidades e demonstrar para o público em geral, mas sobretudo, para aqueles que insistem em desconhecer a dura realidade dessa gente, o potencial de oportunidades presentes nelas. “Afinal, nas favelas vivem verdadeiros empreendedores”, diz Servo GDS.

Ainda, segundo o vereador, o “Dia da Favela” já é reconhecido mundialmente e, portanto, Ferraz de Vasconcelos como, por exemplo, outras cidades brasileiras estão inserindo a data nos seus calendários oficiais. Na realidade, o dia 4 de novembro é um momento para comemorar e, acima de tudo, celebrar a importância da luta de gente que é responsável por fazer parte da engrenagem econômica e social do país”, destacou.

No fundo, é uma data primordial para que essa parcela marginalizada da sociedade nacional possa ter, finalmente, acesso a políticas públicas, de fato, e não somente ficar no campo da promessa como ainda infelizmente predomina na maioria do território brasileiro. Segundo o último censo demográfico de 2010, mais de 12 milhões de habitantes vivem em favelas pelo Brasil afora.

                                            Modelo

Agora, com o novo levantamento em curso, é muito provável que esse número seja superado e, ao mesmo tempo, o diagnóstico desenvolvido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) seguramente será usado como parâmetro para a implementação de políticas públicas concretas em prol dos moradores das comunidades. O censo demográfico deverá ser concluído até o dia 31 de outubro próximo.

Por Pedro Ferreira, em 28/09/2022.