Vereador Tonho pede licença do cargo para cuidar da saúde nos próximos 15 dias

Por recomendação médica, o vereador Antônio Carlos Alves Correia (Republicanos), o Tonho, pediu afastamento do cargo por 15 dias, contados a partir da última segunda-feira, dia 5. O requerimento foi aprovado na sessão ordinária, na terça-feira, dia 6. No período, o parlamentar, de 58 anos, deverá ser submetido a uma bateria de exames clínicos e, ao mesmo tempo, permanecer em repouso em casa, na Vila Santa Margarida.

De acordo com o próprio vereador declarou recentemente na tribuna da Câmara Municipal, nos últimos anos, já foi acometido por três infartos, no entanto, felizmente, resistiu a todos, sendo que em um dos casos passou por um procedimento de cateterismo, ou seja, teve uma artéria desobstruída. Por outro lado, o parlamentar que exerce o seu terceiro mandato eletivo está pronto para superar mais um obstáculo.

Na sua última participação na sessão ordinária, no 30 dia maio, antes de solicitar o seu afastamento temporário, Tonho questionou a Prefeitura da cidade sobre o estado de abandono em que se encontra o prédio do Conselho Tutelar (CT) na Rua Carlos Gomes, 235, no centro. Segundo ele, o local apresenta rachaduras nas paredes, infiltrações e sofre com a falta de grades de proteção, entre outros problemas.

Enfim, o Palácio da Uva Itália precisa providenciar com urgência a manutenção da sede do órgão que atende crianças e adolescentes. Além disso, o vereador criticou a ausência de uma sala reservada para que os usuários possam conversar com os conselheiros tutelares. “Hoje, não existe nenhuma privacidade”, garantiu. Na licença, ele será substituído pelo suplente Hélio Alves de Jesus (Republicanos), o Cabo Hélio (foto).

Por Pedro Ferreira, em 07/06/2023.