You are currently viewing Por crise sanitária, cerimônia de posse será restrita apenas aos eleitos nesta sexta-feira

Por crise sanitária, cerimônia de posse será restrita apenas aos eleitos nesta sexta-feira

Por conta da fase vermelha para prevenir a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a cerimônia de posse da prefeita, Priscila Gambale (PSD), do vice-prefeito, Daniel Balke (MDB) e dos 17 vereadores será fechada ao público e dotada de um rigoroso protocolo sanitário. A sessão solene ocorre nesta sexta-feira, dia 1º, às 10h, na Câmara Municipal, no centro. O ato será transmitido ao vivo pelo site oficial da Casa.

A solenidade de posse dos eleitos, em 15 de novembro deste ano, será presidida pelo vereador mais votado, com 1.843 votos, Flavio Batista de Souza (Podemos), o Inha. Na sequência, ele (foto) vai comandar a eleição para à presidência da Casa para o biênio 2021 a 2022. Já o restante da votação, ou seja, para os cargos de vice-presidente, primeiro, segundo e terceiro secretários terá a coordenação do novo presidente.

O atual presidente do Poder Legislativo e vereador reeleito, Agílio Nicolas Ribeiro David (PSD) reforça que a solenidade será restrita apenas aos eleitos e, portanto, não será permitida a presença de nenhum convidado no plenário. Aliás, no espaço, vão ficar somente os eleitos, um grupo seleto de assessores e de um profissional de cada órgão de imprensa para filmar os trabalhos.

Depois de ser empossada, a primeira prefeita na história da cidade deve se dirigir a sede do Poder Executivo, na Vila Romanópolis. No Palácio da Uva Itália, Priscila Gambale receberá a chave do atual gestor, José Carlos Fernandes Chacon (Republicanos), o Zé Biruta. Logo após, ela poderá dar uma entrevista coletiva para anunciar o seu secretariado.

Por Pedro Ferreira, em 29/12/2020.