You are currently viewing Câmara aprova a convocação de três secretários municipais

Câmara aprova a convocação de três secretários municipais

Pela segunda vez este ano, a Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos aprovou a convocação dos secretários de Governo, Lucas Pimenta Bertagnolli, de Fazenda, Silvana Francinete da Silva e o de Serviços Urbanos, Neudir Ferreira da Rocha. A votação do requerimento também de autoria do vereador, Renato Ramos de Souza (Cidadania), o Renatinho Se Ligue (foto) ocorreu na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 26. Os convocados vão falar sobre a última operação tapa-buraco na cidade.

Com isso, nos próximos dias, o documento baseado no artigo 7º, inciso X da Lei Orgânica do Município (LOM) deverá ser encaminhado para as providências cabíveis para o Poder Executivo. Depois, o prefeito, José Carlos Fernandes Chacon (Republicanos), o Zé Biruta, vai designar os seus subordinados para comparecer a Casa, em data e horário previamente  a serem acertados entre as partes. O primeiro chamamento dos secretários aconteceu, em junho.

Ainda, de acordo com os termos do requerimento votado, por unanimidade, sobretudo, o titular da pasta de Serviços Urbanos deve esclarecer dúvidas sobre os relatórios do fechamento tapa-buraco nas principais vias públicas locais, o cronograma de trabalho da citada secretaria e os valores pagos para a empresa contratada para executar os serviços. Além disso, os vereadores querem saber se foram feitas notificações a firma terceirizada Center Leste.

O contrato assinado por 120 dias, em maio deste ano custou aos cofres R$1,5 milhão. Para Renatinho Se Ligue, é um verdadeiro absurdo com o dinheiro público, já que desde o seu começo a operação tapa-buraco apresentava falhas, mas apesar de constantemente alertada a pasta comandada por Neudir Ferreira da Rocha nada fez para consertar os serviços de péssima qualidade. Ele cita como exemplo, a obra no Jardim São José, tendo em vista, que o asfalto já se desmanchou.  O próprio secretário admitiu que a fiscalização continha erros, em junho.

                                                     Alternativas

Para ele, o processo de vistoria era feito por amostragem. Na época, a secretária da Fazenda, Silvana Francinete prometeu estudar um novo modelo de contratação, ou seja, a ideia é comprar a massa asfáltica e terceirizar apenas à mão de obra. A nova ata estaria avaliada em R$3 milhões. Além disso, a Prefeitura Municipal não descarta a criação de uma equipe própria para atuar no serviço de tapa-buraco, assim como, analisa a possibilidade ainda de privatizar a zeladoria.

Por Pedro Ferreira, em 27/08/2019.