You are currently viewing Squizato expõe a falta de política pública efetiva na área de proteção e defesa animal na cidade

Squizato expõe a falta de política pública efetiva na área de proteção e defesa animal na cidade

Ativista reconhecido, o vereador Claudio Roberto Squizato (PL) escancarou publicamente a ausência de uma política pública efetiva para tratar da proteção animal em Ferraz de Vasconcelos. Durante discurso na tribuna da Câmara Municipal na sessão ordinária, na terça-feira, dia 22, o ex-secretário da pasta que cuida do assunto na cidade, disse que hoje a Prefeitura Municipal não tem como fazer o atendimento de um único animal abandonado. “É, na realidade, uma situação vexatória”, desabafou Squizato.

Além disso, o parlamentar (foto) acrescentou ainda que por falta de medidas concretas da administração nesta área acaba investindo dinheiro do próprio bolso para não deixar os cachorros e gatos morrerem à míngua. Aliás, no abrigo particular mantido por ele e voluntários atende no momento 57 animais renegados à própria sorte. Segundo ele, a pandemia contribuiu ainda mais para piorar o quadro de abandono em geral. Para Squizato, tratar dos animais errantes é uma questão de saúde pública.

Afinal de contas, os bichos em sua maioria cães transmitem doenças infecciosas e, portanto, não podem e não devem continuar sem receber nenhum tipo de assistência por parte do poder público, que, por sinal, uma de suas atribuições consiste exatamente em proteger os animais indefesos, assim como a própria sociedade de um modo geral. Para Squizato, a saída mais apropriada, na atualidade, para atenuar a situação de penúria seria o Palácio da Uva Itália fechar convênios com clínicas veterinárias privadas.

Questionado porque saiu do cargo de secretário, em 31 de janeiro deste ano, Squizato afirmou que não tinha como permanecer respondendo pela pasta justamente por não poder fazer jus à demanda existente na cidade. Apesar disso, ele reconheceu a boa intenção da prefeita, Priscila Gambale. Recriada em 2021, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Verde e Proteção Animal teve um pouco mais de R$1,2 milhão. Já, de acordo com o vereador, a despesa mensal para zelar dos animais gira em torno de R$300 mil. Em 2022, o orçamento da pasta é de R$2,8 milhões.

                                                         Questionamentos

No requerimento aprovado, por unanimidade, pelo plenário da Casa, Squizato cobra quais ações estão sendo adotadas para minimizar o abandono de animais? Se nos casos dos doentes e vítimas de atropelamento, o que é feito no sentido de reduzir o sofrimento? E quantos profissionais, ou seja, médicos veterinários Ferraz possui para realizar os atendimentos necessários dos bichos errantes que precisam de tratamento  emergencial? E, finalmente, para onde os animais resgatados são levados?

Por Pedro Ferreira, em 23/02/2022.