You are currently viewing Confrontado, diretor técnico do Regional promete melhorar o atendimento a usuários

Confrontado, diretor técnico do Regional promete melhorar o atendimento a usuários

Depois de ouvir duras críticas de vereadores durante reunião nesta sexta-feira, dia 19, na Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos, no centro, o diretor técnico do Hospital Regional Dr. Osíris Florindo Coelho, na Vila Corrêa, médico Roberto Kameo prometeu melhorar o atendimento ao público na unidade estadual. Para ele, oferecer acolhimento humanizado é uma obrigação. O profissional compareceu à Casa, após ser convidado pelo presidente, vereador Flávio Batista de Souza (Podemos).

Na audiência transmitida ao vivo pelo canal do Poder Legislativo no Youtube, o diretor técnico disse que o Regional é o único na região do Alto Tietê a fazer o pronto atendimento na porta, ou seja, que fica aberto ao público 24 horas por dia. Por isso, segundo ele, aumentou a demanda e, neste caso, não está sendo possível atender todos os pacientes que procuram o local. De um modo geral, o médico reconhece que o munícipe quer ser atendido de imediato, porém, nem sempre é viável por falta de servidores.

Na ocasião, Roberto Kameo (foto) acrescentou também que já solicitou a contratação de mais profissionais especialistas e funcionários em geral à Direção Regional de Saúde (DRS-III), em Mogi das Cruzes, no entanto, até agora não obteve sucesso. Aliás, o diretor técnico informou aos vereadores e internautas que o último concurso público ocorreu em 2011, e, portanto, o atual número de colaboradores não está sendo suficiente para fazer frente a toda a demanda.

“Hoje, nós temos 1,1 mil servidores diretos, todavia, enfrentamos um déficit de mais de 20%. No total, com o pessoal terceirizado chegamos a 1,6 mil funcionários, mesmo assim não estamos dando conta do recado”, destacou. Para ele, por mês, o Regional realiza em torno 18 mil atendimentos, sendo mais de 4,2 mil somente no setor de pediatria, o que no contexto global dá uma média diária de 620 pacientes. Além disso, para piorar ainda mais esse quadro, a pandemia contribuiu para retardar a prevenção de hipertensos e diabéticos. “Agora, a procura cresceu de forma assustadora”, diz.

Com isso, o PS acaba sobrecarregado, o que também aumenta a estafa mental dos funcionários. O Regional oferece clínica médica, cirurgia geral, ortopedia, ginecologia e obstetrícia e pediatria. A unidade dispõe ainda de leitos para internação de urgência e emergência e Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) adulto, pediátrica e neonatal. O diretor técnico pediu desculpas por eventuais falhas no atendimento e orientou que o paciente registre a queixa na Ouvidoria do Hospital.

Já o presidente da Câmara Municipal (foto) agradeceu a presença dos colegas e de Roberto Kameo que prontamente atendeu ao seu convite, apesar de não ter nenhuma obrigação oficial tendo em vista que o Hospital pertence ao governo estadual. Segundo ele, a Casa é bastante procurada por munícipes, que, por sua vez, costumam reclamar do atendimento na unidade. “No fundo, nós vereadores queremos uma solução para os problemas. Em suma, o Legislativo atua como um parceiro do Regional”, finalizou Inha.

Por Pedro Ferreira, em 19/11/2021.