You are currently viewing Roberto de Souza solicitará criação de centro de hemodiálise, radioterapia e quimioterapia

Roberto de Souza solicitará criação de centro de hemodiálise, radioterapia e quimioterapia

Para evitar que os pacientes sejam obrigados a fazer tratamento fora da cidade, o vereador Roberto Antunes de Souza (Cidadania), vai sugerir a Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos a criação de um espaço voltado para o atendimento de hemodiálise, radioterapia e quimioterapia. A reivindicação encontra-se protocolada, porém, o documento só poderá ser lido na primeira sessão ordinária após o recesso parlamentar em 02 de agosto, a partir das 9h.

Para ele (foto), a possível instalação do centro de especialidades nas áreas de hemodiálise, radioterapia e quimioterapia visa humanizar o tratamento dos pacientes e, ao mesmo tempo, reduzir o sofrimento deles e dos seus familiares ou responsáveis. Na atualidade, estima-se a existência de cerca de 150 pessoas que saem da cidade três vezes por semana para fazer tratamento. Em 2015, o então vereador Marcos Antônio Castello, o Ratinho, tentou costurar a vinda de uma clínica regional de hemodiálise.

Na época, 87 pacientes usavam o Transporte Fora do Domicílio (TFD) para chegar a capital paulista ou a outras cidades na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), entre elas, Mogi das Cruzes. Em 2014, somente por meio deste tipo de serviço custeado pela administração ferrazense, foram realizados 10.135 atendimentos, no entanto, esse número não abrangia os portadores de insuficiência renal crônica ou aguda que procuravam o atendimento por conta própria.

O tratamento de hemodiálise, por exemplo, consiste na remoção de líquido e substâncias tóxicas do sangue, isto é, atua como se fosse um rim artificial. Na prática, uma sessão convencional dura em média 4h e precisa ser feita três vezes por semana. Em todo caso, dependendo do estado clínico de cada paciente esse tempo de duração pode variar de 3h30 até 5h. Por isso, a frequência deste processo de filtragem do sangue pode alternar de duas vezes por semana e passar até mesmo a ser diária.

Por Pedro Ferreira, em 01/07/2021.