You are currently viewing Renatinho quer a compra de veículo para servir de base móvel da Guarda Civil Municipal

Renatinho quer a compra de veículo para servir de base móvel da Guarda Civil Municipal

O vereador Renato Ramos de Souza (PSDB), o Renatinho Se Ligue decidiu destinar R$150 mil de sua cota de emendas impositivas ao orçamento de Ferraz de Vasconcelos para o ano que vem para a compra de um veículo tipo van para funcionar como uma base móvel da Guarda Civil Municipal (GCM). Segundo ele, o futuro automóvel adaptado será de grande importância para melhorar ainda mais o trabalho da corporação em prol da população em geral.

Convém ressaltar que no atual exercício, Renatinho Se Ligue foi o responsável por reservar recursos de emendas obrigatórias que resultaram na aquisição de um carro para atuar na ronda escolar e, ao mesmo tempo, de motocicletas para a GCM. Com isso, o vereador demonstra claramente a sua forte atuação na área da segurança pública. Além disso, ele que está prestes a concluir o seu mandato também destaca-se na Casa por defender ações, sobretudo, nos setores de Educação, Cultura e Saúde.

Para 2021, Renatinho Se Ligue apresentou outra emenda impositiva no valor de R$120 mil. A iniciativa visa garantir a compra de um veículo 4X4 para o Departamento Municipal de Trânsito (DMT). Na realidade, a aquisição desse tipo de automóvel é uma reivindicação antiga de agentes de trânsito. Aliás, ao longo do seu mandato iniciado, em 2017, o vereador mantém uma relação de proximidade com essa categoria profissional que desempenha um papel importante na cidade.

Por fim, para assegurar a reforma na Unidade Básica de Saúde (UBS), no Jardim Castelo, Renatinho Se Ligue direcionou R$60 mil. Além disso, ele destinou valor semelhante, no entanto, para promover a manutenção do posto de saúde, no Jardim Yone. Por sua vez, as emendas obrigatórias dele, assim como, o texto que trata da Lei Orçamentária Anual (LOA) foram aprovadas, na segunda-feira, dia 14. Agora, o projeto deve seguir para a sanção do Poder Executivo.

Por Pedro Ferreira, em 16/12/2020.