Renatinho denuncia superlotação no transporte municipal de passageiros na quarentena

Renatinho denuncia superlotação no transporte municipal de passageiros na quarentena

Mesmo com as recomendações de isolamento social, muitas pessoas ainda estão dependentes do transporte público para locomoção ao trabalho, hospitais, supermercados etc. Após receber algumas denúncias de usuários sobre o uso dos coletivos durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o vereador Renato Ramos de Souza (PSDB), o Renatinho Se Ligue (foto) elaborou um requerimento à Prefeitura de Ferraz questionando a superlotação nos coletivos e a falta de segurança no transporte da cidade.

Em relatos de munícipes e do próprio parlamentar, evidenciou-se que os ônibus estão circulando com maiores intervalos e consequentemente com um maior número de passageiros, o que aumenta ainda mais a probabilidade de contágio ao vírus. Na prática,  as reclamações recebidas pelo parlamentar nas redes sociais refletem as dificuldades que muitas pessoas estão passando todos os dias.

Por isso, Renatinho acompanhou de perto a rotina dos usuários. Na ocasião, ele identificou que além dos intervalos mais demorados, os pontos de ônibus também estão mais cheios, que muitos passageiros viajam em pé, sem o devido distanciamento dos demais e que os horários divergem do que é estipulado, principalmente aos finais de semana.

O documento feito pelo vereador poderá ser votado em única discussão na segunda-feira, dia 30, a partir das 9h.  Nele, fica demonstrada a necessidade do aumento da frota, da utilização limitada da quantidade de assentos disponíveis e sugere fiscalizações rotineiras para verificação da lotação e dos intervalos das linhas municipais. “Nesse período é inadmissível que se tenha menos ônibus na rua, não basta publicar o “evite aglomerações” e não colaborar para isso” informa Renatinho.

Para ele, o transporte público agora na pandemia é necessário, mas também é preocupante visto que nesse período a recomendação é evitar aglomerações e que os coletivos são necessários para aqueles que precisam se locomover. “Precisamos pensar em todos os reflexos do que estamos vivendo e tomar atitudes preventivas frente a isso” concluiu.

Por Pedro Ferreira e assessoria do vereador, em 24/06/2020.

Compartilhe nas Redes Sociais:
Fechar Menu