Rose Fitness critica a pasta de Serviços Urbanos por ignorar pedidos de vereadores

Rose Fitness critica a pasta de Serviços Urbanos por ignorar pedidos de vereadores

Autora de diversos pedidos de tapa-buraco, de limpeza de terrenos e córregos desde o início deste ano, notadamente, no bairro do Jardim São João, porém, até agora ignorados pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos, a vereadora Roseli Aparecida Messias Ferreira (PSC), a Rose Fitness (foto) criticou a pasta na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 15. Segundo ela, foram feitos sete ofícios e três indicações com esse objetivo, mas de nada adiantou, já que a comunidade continua a espera desses serviços de zeladoria.

Aliás, a parlamentar destacou ainda que deixar de atender a reivindicação de vereadores é, na verdade, uma atitude recorrente da Secretaria de Serviços Urbanos comandada pelo engenheiro, Neudir Ferreira da Rocha. “No fundo, nós vereadores pedimos, no entanto, quem tem o papel de executar acaba agindo de maneira seletiva, ou seja, escolhe a tarefa proposta aleatoriamente”, diz Rose Fitness. Ela ressalta também que as solicitações atendem aos interesses do próprio morador e, portanto, deveriam merecer uma atenção mais especial.

Para exemplificar o seu descontentamento com a atuação da pasta de Serviços Urbanos, a vereadora cita os casos de sugestões de operação tapa-buraco nas Ruas Hildelbrando da Silveira, Celso Santana, Wilson Pereira de Toledo e Raul Guerra, no Jardim São João. Além disso, ela tem indicações e ofícios pendentes para a limpeza de terreno situado na Rua Abílio Secundino Leite, do campo de futebol do Estrela no mesmo bairro e de um córrego que passa ao lado de uma quadra poliesportiva na Rua Albertina, no Jardim Anchieta, entre outros.

A parlamentar fez questão de acrescentar que esses serviços de zeladoria pública na cidade é uma atribuição exclusiva do Poder Executivo e, neste caso, o munícipe precisa entender que não compete ao vereador realizar tais procedimentos. “De fato, o nosso papel além de agente fiscalizador de atos administrativos do governo e de elaborarmos leis é propor pedidos em nome do povo, todavia, não temos o poder de fazer na ponta. Em contrapartida, o cidadão não quer saber, isto é, ele exige a sua rua asfaltada e o córrego limpo”, conclui Rose Fitness.

Por Pedro Ferreira, em 18/06/2020.

Compartilhe nas Redes Sociais:
Fechar Menu