Eliel Fox critica isolamento social horizontal e prevê futuro devastador para os mais carentes

Eliel Fox critica isolamento social horizontal e prevê futuro devastador para os mais carentes

O vereador Eliel de Souza (PL), o Eliel Fox (foto) criticou o isolamento social horizontal que vem sendo adotado sistematicamente pelo governo paulista cujo, aliás, o atual período de quarentena está previsto para acabar no próximo dia 31, porém, com grande possibilidade de ser prorrogado. O pronunciamento dele contra a medida preventiva para combater o novo coronavírus (Covid-19) ocorreu na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 18.

Na ocasião, o parlamentar acusou o governador, João Doria (PSDB) de exagerar na dose, sobretudo, por desrespeitar o recente decreto federal transformando as atividades desenvolvidas por academias e salões de beleza como serviços essenciais. Segundo ele, o chefe do estado paulista age como um verdadeiro ditador e, ao mesmo tempo, aproveita à pandemia da Covid-19 para fazer política de olho na disputa presidencial, em 2022.

Para ele, de fato, a crise sanitária do novo coronavírus deve ser enfrentada com toda a seriedade possível, no entanto, se faz necessário conciliar o seu tratamento com a questão econômica, ou seja, as empresas não podem continuar fechadas de forma generalizada no Brasil. A saída então seria que cada estado e município defina o que precisa ser feito para conter o contágio da doença. “Somos um pais continental e, portanto, as ações adotadas devem levar em conta cada característica local”, diz.

Em sua opinião, caso a situação de quarentena permaneça por mais tempo milhares de pessoas carentes vão ser ainda mais afetadas diretamente, já que as mesmas não possuem nenhuma fonte de renda e buscarão trabalho nos próximos meses, mas com a onda de desemprego reinante não terão êxito. “Enfim, temos pela frente um futuro bastante sombrio”, revela Eliel Fox. Ele acrescentou que à prevenção da Covid-19 pode ser efetuada pelo uso de máscaras, de álcool em gel e distanciamento social.

Por Pedro Ferreira, em 20/05/2020.

 

Compartilhe nas Redes Sociais:
Fechar Menu