Presidente exalta à importância de hospital de campanha no enfrentamento à pandemia

Presidente exalta à importância de hospital de campanha no enfrentamento à pandemia

O presidente da Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos, vereador Agílio Nicolas Ribeiro David (PSD) destacou a importância do hospital de campanha instalado no Ginásio Municipal Professor Adão Dias dos Santos, no Jardim Santa Rosa, no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), na cidade. O discurso dele ocorreu na sessão ordinária nesta segunda-feira, dia 18.

Segundo ele (foto), o complexo temporário que inclusive deve começar as suas atividades na próxima quinta-feira, dia 21, a partir das 10h, foi montado com os recursos próprios da ordem de R$5,3 milhões durante quatro meses podendo ser prorrogado caso a crise da Covid-19 não seja controlada pelas autoridades sanitárias. A unidade possui dez leitos de Centro de Terapia Intensiva (CTI) para pacientes graves e 20 para os casos leves e moderados.

Além disso, o hospital de campanha dispõe de 50 poltronas para a medicação rápida de suspeitos da doença. Com isso, a expectativa esse centro de triagem possa beneficiar de 300 a 500 pessoas por dia das 7h às 22h. Aliás, assim como o do Anhembi, na capital paulista, o complexo de Ferraz receberá pacientes enviados por postos de saúde e no pronto-atendimento, ou seja, na porta.

“Na verdade, esse mérito deve ser creditado ao prefeito, José Carlos Fernandes Chacon (Republicanos), o Zé Biruta e de sua equipe de auxiliares, entre eles, os secretários da Saúde, Aloísio Lopes Priuli e da Fazenda, Silvana Francinete da Silva. Além deles, o titular de Obras, Antônio Carlos dos Santos Ferreira, o Carlinhos também foi decisivo para concretizar o hospital de campanha”, garante Nicolas.

Até o último dia 15, Ferraz de Vasconcelos apresentava 25 mortes, 203 pessoas infectadas e 49 recuperadas. Na região do Alto Tietê, já são 358 mortes, 3.023 casos confirmados e 1.685 curados. No Brasil, lamentavelmente, o número de óbitos supera aos 16 mil casos. No planeta, esse levantamento macabro passa de 300 mil mortes, a maior parte delas nos Estados Unidos.

Por Pedro Ferreira, em 18/05/2020.

Compartilhe nas Redes Sociais:
Fechar Menu