You are currently viewing Mesmo concordando, Marcos BR questiona custos da montagem de hospital de campanha

Mesmo concordando, Marcos BR questiona custos da montagem de hospital de campanha

Apesar de ser totalmente favorável a iniciativa inédita e corajosa, na cidade, o vereador Antonio Marcos Atanazio (Solidariedade), o Marcos BR (foto) decidiu fazer valer o seu papel de agente fiscalizador do Poder Executivo para questionar os custos financeiros da montagem das tendas do hospital de campanha que está sendo montado no Ginásio Municipal Professor Adão Dias dos Santos, o Adãozão, na Vila Sofia. O requerimento foi aprovado na sessão ordinária, na terça-feira, dia 14.

Além de querer saber o valor aplicado na adaptação do espaço, o vereador também pediu informações sobre o número de empresas participantes do processo e, sobretudo, o da vencedora para realizar os atendimentos médicos. Na verdade, Marcos BR deixa claro que não tem dúvida da licitude da contratação da equipe de profissionais para trabalhar no local, porém, preciso conhecer todas às clausulas do contrato para assim poder acompanhar a prestação dos serviços. Por sua vez, de um modo geral, os vereadores torcem para que o local não receba nenhum paciente.

O complexo avaliado em pouco de R$5 milhões vai atender pacientes infectados e ou suspeitos do novo coronavírus (Covid-19). A unidade provisória por três meses podendo ser prorrogada terá 30 leitos, sendo 20 deles para os casos leves e moderados e dez do Centro de Terapia Intensiva (CTI) para os pacientes mais graves. Além disso, o espaço possui um centro de triagem com 50 poltronas para que as pessoas suspeitas possam a medicação por poucas horas.

O diferencial do hospital de campanha é que será o único até agora na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) a manter as portas abertas para o público até 22h. As demais unidades temporárias para tratar de pacientes infectados ou suspeitos do Covid-19 só recebem pessoas encaminhadas por postos de saúde. No caso ferrazense, de início, os custos seriam bancados pela municipalidade, mas o governo estadual e, principalmente, deputados estaduais, entre eles, Rodrigo Gambale (PSL) também destinou verba de emendas parlamentares.

Por Pedro Ferreira, em 15/04/2020.