Squizato pede providências efetivas e imediatas para tirar animais em situação de rua

Squizato pede providências efetivas e imediatas para tirar animais em situação de rua

Como Ferraz de Vasconcelos, infelizmente, não possui uma política pública efetiva para cuidar do bem-estar animal, na cidade, as vias públicas, praças e demais espaços estão cheios, sobretudo, de cães abandonados que sofrem, portanto, no dia a dia com a fome, o frio e a sede. Com isso, esses animais vivem à mercê da ajuda de voluntários como, por exemplo, a do vereador (foto) Claudio Roberto Squizato (PL), entre outros, abnegados pela causa para continuar existindo.

Por isso, para tentar pressionar a administração da cidade a cumprir o mínimo que estabelece a lei municipal nº 2.673, de 19 de dezembro de 2005, principalmente, no tocante, aos artigos 33 ao 37, assim como, o 38, que tratam da apreensão e recolhimento de animais em situação de rua e, ao mesmo tempo, a destinação a ser dada, o parlamentar apresentou um requerimento na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 16. Na ocasião, o documento foi aprovado, por unanimidade, pelo plenário da Casa.

Nele, Squizato quer que a Câmara Municipal seja informada sobre quais medidas estão sendo adotadas pelo Poder Executivo para controlar a população de cães em situação de rua e quais ações estão sendo implantadas, especialmente, as relacionadas aos cachorros abandonados objetivando desta forma promover a prevenção e o controle de doenças transmitidas. Além disso, o vereador questiona por que o Poder Executivo insiste em continuar descumprindo a norma municipal citada acima.

Claudio Squizato inclusive deixou bem claro na tribuna que caso a desobediência permaneça não terá outra saída senão acionar o Ministério Público (MP) para obrigar, finalmente, o governo municipal fazer o seu papel. Para ele, o poder público local brinca com uma séria. “Em contrapartida, os animais abandonados ficam ao relento, ou seja, sem nenhum tipo de socorro oficial, o que é lamentável”, diz. O vereador também incentiva a posse responsável por donos de bichos de estimação.

Por Pedro Ferreira, em 18/03/2020.

Compartilhe nas Redes Sociais:
Fechar Menu