You are currently viewing Câmara Municipal discute a autorização de convênio com o Detran

Câmara Municipal discute a autorização de convênio com o Detran

Por compreender que Ferraz de Vasconcelos é um município carente e, portanto, enfrenta várias dificuldades financeiras para manter e preservar os seus próprios espaços públicos como, por exemplo, postos de saúde e unidades escolares, a Câmara Municipal quer discutir de forma mais aprofundada se autoriza ou não a Prefeitura da cidade a firmar convênio com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran). O projeto de lei do Poder Executivo já foi colocado duas vezes, mas teve a sua votação adiada.

A última tentativa para aprovar o texto em primeiro turno ocorreu na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 3, aliás, era única matéria na pauta da Casa. Já a primeira aconteceu, em dezembro passado, porém, em ambos os casos, o vereador Antonio Marcos Atanazio (MDB), o Marcos BR (foto) pediu vistas. Para ele, não faz nenhum sentido, o governo municipal assumir o aluguel mensal de um imóvel na região da cidade para abrigar a 273ª  Circunscrição Regional de Trânsito (Ciretran).

Ainda, na avaliação dele, levando em consideração a situação econômica local, esse tipo de despesa poderia muito bem ser custeada pelo governo estadual que pretende descentralizar o atendimento do órgão, hoje, feito em um prédio nos fundos da Delegacia de Polícia (DP), no Parque Dourado. Neste caso, para Marcos BR, o mais plausível, no momento, seria então fazer uma pequena reforma na atual sede e, com isso, evitar o pagamento de um aluguel avaliado em mais de R$10 mil por mês.

Além disso, com a cessão de servidores públicos para atuarem no Ciretran, essa despesa atinge a R$20,6 mil mensais ou R$248,3 mil ao ano, o que poderia ser investido pela municipalidade em ações de interesse do cidadão ferrazense. Presidente da Comissão Permanente de Transporte Público (CPTP) da Câmara, Marcos BR agendou uma reunião para o próximo dia 12, às 9h para debater o tema. A Ciretran atende no Parque Dourado desde 1994. A matéria pode voltar a pauta no dia 24.

Por Pedro Ferreira, em 06/02/2020.