Marcos BR revela frustração com a atual administração da cidade

Marcos BR revela frustração com a atual administração da cidade

Ao usar a palavra durante os dez minutos dedicados à tribuna livre, na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 2, o vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos, Antonio Marcos Atanazio (MDB), o Marcos BR (foto) demonstrou toda a sua decepção com a atual administração da cidade. Para ele, apesar de já estar prestes de completar três anos no comando da municipalidade, o gestor não apresentou  melhorias para o cotidiano do povo local. “Ele também não ouve vereador”, diz.

Para ilustrar o seu ponto de vista, Marcos BR citou a falta constante de medicamentos nos postos de saúde, assim como, a falta de manutenção periódica das estruturas físicas das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) como, por exemplo, aconteceu o posto localizado na Vila Jamil. Aliás, o mesmo espaço público tem sido alvo frequente de críticas do próprio vereador que inclusive reivindica havia muito tempo a transferência daquela UBS para um lugar próximo mais adequado.

Além disso, Marcos BR enumerou a péssima qualidade nos serviços da operação tapa-buraco na cidade, sobretudo, no penúltimo caso, quando o governo municipal gastou mais de R$1,5 milhão, porém, em pouco tempo, o asfalto voltou a esfarelar, principalmente, em vias públicas situadas em bairros da periferia. Segundo ele, o mesmo tipo de descontentamento com a atual gestão se aplica na ausência de zeladoria e de iluminação pública. Neste último caso, ele defende uma apuração rigorosa.

O vereador criticou ainda o fato de a Prefeitura Municipal deixar mais de 2,2 mil crianças fora de creche e, ao mesmo tempo, no período, ou seja, de 2017 até agora não ter construído um único prédio próprio para diminuir a demanda reprimida no setor. “No fundo, o Poder Executivo investe apenas na terceirização”, alfineta. Marcos BR também pretende questionar por meio de um requerimento a contratação de uma empresa de segurança particular para suprir a demissão de guardas municipais.

Por Pedro Ferreira, em 04/12/2019.

Compartilhe nas Redes Sociais:
Fechar Menu