Clovis Eletricista apresenta emenda para comprar 2 carros para o Melhor em Casa

Clovis Eletricista apresenta emenda para comprar 2 carros para o Melhor em Casa

Para tentar alavancar os serviços do Programa de Atenção Domiciliar, o popular Melhor em Casa, o vereador Clovis Ottoni Sousa (PSD), o Clovis Eletricista (foto) apresentou uma emenda parlamentar impositiva no valor de R$120 mil no projeto de lei que dispõe sobre a Lei Orçamentária Anual (LOA) local para 2020. A verba destina-se a compra de dois veículos. O texto poderá ser lido na próxima segunda-feira, dia 11.

O Melhor em Casa foi implantado, em novembro de 2014, em Ferraz de Vasconcelos. O projeto é desenvolvido na cidade em parceria com o governo federal. O programa é formado por uma equipe multidisciplinar, ou seja, por assistente social, auxiliares de enfermagem, fisioterapeuta, médico, nutricionista, psicólogo, terapeuta ocupacional e motorista.

De acordo com especialistas, a principal função do Melhor em Casa é evitar que o paciente fique internado, tendo em vista, que a maioria das famílias não tem estrutura para levar o parente adoentado a um hospital e, ao mesmo tempo, condições muitas das vezes financeiras de visitá-lo regularmente. Além disso, o programa elimina o risco de o paciente contrair infecção hospitalar.

Até janeiro deste ano, o Melhor em Casa ferrazense atendia cerca de 70 pessoas acamadas ou restritas ao leito oferecendo assim cuidados especiais a saúde dos pacientes. Em 2016, a então gestão do município chegou a anunciar uma ampliação do programa com a meta de beneficiar 120 pessoas acamadas, porém, essa ideia não saiu do papel. Na época, no país, apenas 234 cidades tinham o plano, de 5.570 municípios.

                                               Risco

Na audiência pública para avaliar a aplicação de recursos na saúde no segundo quadrimestre deste ano, no dia 30 de setembro, a secretária interina da pasta, Kelly D’Ávila Hungria Cordeiro disse que o Melhor em Casa possui uma equipe bem estruturada, mas por falta de um automóvel estar sendo difícil manter o programa. Mesmo assim, somente de maio a agosto foram feitos 823 atendimentos domiciliares.

Por Pedro Ferreira, em 06/11/2019.

Compartilhe nas Redes Sociais:
Fechar Menu