You are currently viewing Petista questiona atraso no início de obra em córrego na divisa

Petista questiona atraso no início de obra em córrego na divisa

A placa instalada informa que o início das obras de canalização do Córrego Sítio Paredão que faz divisa de Ferraz de Vasconcelos com Poá seria, em 29 de maio passado, porém, até o presente momento nenhum serviço foi executado pela empresa vencedora da licitação. O caso foi denunciado na tribuna da Câmara Municipal, na segunda-feira, dia 18, pelo vereador Claudio Ramos Moreira (PT).

Segundo o petista (foto), esse triste episódio evidencia mais uma vez a falta de ação firme da atual administração da cidade. Com isso, aumenta ainda mais o grau de insatisfação de moradores contra o governo municipal liderado pelo prefeito, José Carlos Fernandes Chacon (PRB), o Zé Biruta. “Não tem sentido colocar a placa da obra e, no entanto, deixar o povo apenas na expectativa”, critica Claudio Ramos.

A canalização do Córrego Sítio Paredão é uma reivindicação bastante antiga de munícipes em geral. A obra está avaliada em um pouco de mais de R$562 mil oriundos do Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento (Fumefi), do governo estadual. A previsão é que os serviços sejam concluídos dentro de oito meses contados é claro a partir do começo dos trabalhos. No ano passado, por articulação de Claudio Ramos, o Córrego foi limpo pela Prefeitura de Poá.

A obra inclui também o recapeamento da Rua Firminiano de Moraes Pinto, no Jardim Ferrazense, paralela ao citado riacho. Nesta quarta, o petista conversou com Zé Biruta sobre o assunto. Na ocasião, o prefeito disse que multou a MDR Construtora por não iniciar os trabalhos dentro do prazo previsto na licitação. Agora, só resta esperar a decisão da empreiteira que segundo consta faz parte do mesmo grupo da CTP Construtora.

Por Pedro Ferreira, em 20/06/2018.