You are currently viewing Fechamento de ala psiquiátrica afeta pacientes de CAPs

Fechamento de ala psiquiátrica afeta pacientes de CAPs

O fechamento do setor de psiquiatria do Hospital Regional Dr. Osíris Florindo Coelho, em 2014, acabou afetando pacientes atendidos nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPs-II), notadamente, no de Ferraz de Vasconcelos (foto) situado na Avenida Nove de Julho, 439, na Vila Romanópolis. De acordo com o Centro, até então a ala psiquiátrica oferecia 11 leitos para internação.

 Para o CAPs local mantido pela Prefeitura da cidade, o setor do Hospital (foto), na Vila Corrêa, era uma referência regional nesse tipo de atendimento. Na época, a direção do Dr. Osíris Florindo Coelho alegou que a ala de psiquiatria fora fechada temporariamente para reforma, no entanto, até a presente data o espaço continua inativo para o descontentamento de pacientes, familiares e profissionais do ramo.

Com a suspensão agora permanente da ala de psiquiatria, muitos usuários de CAPs II localizados no Alto Tietê não têm um lugar apropriado para serem encaminhados. No caso específico de Ferraz de Vasconcelos alguns pacientes são até enviados para atendimento ambulatorial, mas ficam apenas poucas horas em observação para tomar medicação e depois são dispensados, ou seja, mandados para a casa.

Segundo o CAPs local, dificilmente, o órgão consegue uma internação fora da cidade, apesar de alguns usuários precisarem de um acompanhamento mais especializado. Para cobrar a Secretaria de Estado da Saúde sobre o assunto, o vereador ferrazense (foto) Claudio Ramos Moreira (PT) preparou um requerimento em forma de ofício. O pedido de informações poderá ser votado, na próxima segunda-feira, dia 25, a partir das 18h.

Por Pedro Ferreira, em 19/06/2018.