You are currently viewing Claudio Ramos desafia Prefeitura a coibir lixões na cidade

Claudio Ramos desafia Prefeitura a coibir lixões na cidade

Como pelo visto a Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos há muito tempo não utiliza do seu poder de polícia para punir, por exemplo, proprietários de terrenos usados como verdadeiros lixões a céu aberto na cidade, o vereador Claudio Ramos Moreira (PT) resolveu meter o dedo nessa ferida que tanto contribui para arruinar o aspecto urbanístico local. O petista (foto), na realidade, preparou um requerimento sobre o assunto.

O documento dele encontra-se protocolado na Casa e poderá ser aprovado em única discussão na próxima sessão ordinária, na segunda-feira, dia 28, a partir das 18h. Nele, Claudio Ramos solicita para que a Câmara Municipal seja informada a respeito de quais ações estão sendo adotadas para obrigar os donos de imóveis abandonados a fazer a limpeza evitando assim o descarte de lixo. O mais incrível, avalia ele, é que existe uma lei autorizando a municipalidade a limpar e depois cobrar do dono.

No fundo, o vereador quer saber o número de notificação e de autuação efetuada pelo setor competente da municipalidade e, ao mesmo tempo, ter a certeza de que a administração pública local age, de fato, para manter a cidade devidamente limpa, o que parece não ser a realidade atual. O petista tem informações extraoficiais que a última pena aplicada contra um proprietário aconteceu há mais de quatro anos atrás.

No seu requerimento, Claudio Ramos cita como pontos corriqueiros de descarte de lixo e de entulho proveniente de resíduos da construção civil a Rua João Canzi e Masato Sakai, no Núcleo do Itaim, Firminiano de Moraes Pinto e Washington Luiz, antiga rua da lama, no Jardim Ferrazense, Benedito Leite e Rodrigues Alves, na Vila Corrêa e a Estrada João Gaspar Delgado e a Rua Ambrosina Ciscato, na Vila Solar. “São locais sujos, contudo, a Prefeitura da cidade não faz nada para forçar os donos a manter limpos”, diz.

Por Pedro Ferreira, em 24/05/2018.