You are currently viewing Sabesp inicia a construção de ramal coletivo de esgoto

Sabesp inicia a construção de ramal coletivo de esgoto

A Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) iniciou a construção de um ramal coletivo de rede coletora de esgoto (foto) na Travessa João Canzi, na Vila Pereira, em Ferraz de Vasconcelos, na quinta-feira, dia 7. Com isso, a obra deve ser concluída dentro de 20 dias. O ramal coletivo foi à solução técnica encontrada para finalizar o sistema de esgoto no lado esquerdo no sentido início-fim da Rua Novo Milênio, já que naquele trecho da via pública as casas não têm queda para a parte da frente.

A colocação da rede coletora de esgoto em toda a extensão da Rua Novo Milênio começou no fim de 2015. O serviço é uma solicitação do vereador (foto) Claudio Ramos Moreira (PT). A obra do ramal coletivo terá uma extensão de 110 metros de cumprimento que vai levar os desejos de moradores até a rede tronco situada na Rua João Canzi. O atraso na conclusão da rede coletora de esgoto no local aconteceu porque precisou receber o aval de três proprietários de terreno, isto é, eles autorizaram a passagem do ramal coletivo por dentro de seus imóveis.

Para convencer os donos de terreno a ceder parte de sua área foram realizadas diversas reuniões. Todo esse diálogo foi articulado por Claudio Ramos em parceria com o secretário municipal de Obras Públicas, Antônio Carlos dos Santos Ferreira, o Carlinhos e com o pessoal da Sabesp. Por isso, em nome de famílias que serão atendidas com a obra do ramal coletivo de esgoto, o vereador agradece a compreensão dos proprietários de terreno e a própria Sabesp por instalar o serviço de saneamento básico na Travessa João Canzi, porém, para beneficiar os habitantes da Rua Novo Milênio.

Após conquistar a citada obra (foto), Claudio Ramos permanece na batalha para viabilizar a continuação da galeria de água pluvial e da rede de esgoto na Rua Paulo Faleiros do Nascimento até a Rua João Canzi. Para tanto, as possíveis ligações dependem da permissão de uma empresária porque a obra necessita passar por dentro da área privada. Além disso, o petista também luta pela instalação de 300 metros de redes de água e esgoto na Rua Carlos Alberto Toledo Sampaio, na Vila Cristina. O trabalho poderá contemplar 12 famílias, mas o serviço esbarra em dependências ambientais.

Por Pedro Ferreira, em 08/12/2017.