You are currently viewing Câmara convocará secretário da Saúde para explicar exames

Câmara convocará secretário da Saúde para explicar exames

Além de aprovar um requerimento cobrando informações a Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos sobre a recente suspensão de coleta para exames laboratoriais nos postos de saúde, na segunda-feira, dia 16, de autoria de Claudio Roberto Squizato (PSB), a Câmara Municipal também votou outro pedido verbal convocando o titular da pasta, Marco Aurélio Alves Feitosa (foto) para participar de audiência pública na Casa nos próximos 15 dias para discutir o assunto. A solicitação partiu do vereador Renato Ramos de Souza (PPS), o Renatinho Se Ligue (PPS).

Além disso, na ocasião, o secretário terá de explicar aos vereadores e a sociedade ferrazernse em geral a falta de medicamentos nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), assim como, porque o aparelho de mamografia instalado no Mais Mulher, no Sítio Paredão, na região central da cidade, continua sendo  inutilizado por apresentar defeito numa peça que custa apenas R$120,00, de acordo com o próprio Renatinho Se Ligue. Para ele, é uma pena que a interrupção na realização de exames preventivos básicos e a carência de remédios nos postos locais tenham virado uma rotina.

Ainda, na opinião do parlamentar, os problemas acontecem, justamente, pela ineficiência cotidiana no setor da Saúde local. “Não é de, hoje, que os cidadãos reclamam, com razão, de falhas na gestão da Saúde de Ferraz. São dezenas de contratempos, como a falta de medicamentos e de médicos nos postos de saúde. Essa verdadeira tragédia também atinge o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que atende somente com uma viatura. Por fim, para completar o triste quadro, em pleno ‘Outubro Rosa’, o único aparelho de mamografia da nossa cidade esteja quebrado, impossibilitando o atendimento das mulheres”, desabafou Renatinho. .

O parlamentar (foto) ressalta ainda que antes do final do primeiro semestre deste ano, a administração da cidade assinou um contrato emergencial para garantir a promoção de exames laboratoriais. Com isso, o Poder Executivo teve 180 dias para realizar um processo licitatório no município, porém, lamentavelmente, não foi que acabou acontecendo, já que no dia 2 do corrente o serviço parou de ser feito. Segundo ele, a contratação de um laboratório traria estabilidade para os ferrazenses que necessitam realizar os exames. “Enfim, a incompetência, a irresponsabilidade e a falta de compromisso prevaleceram mais uma vez comprometendo o atendimento ao munícipe. De fato, a Saúde deve ser tratada como prioridade, sempre”, concluiu Renatinho.

 Por Pedro Ferreira, em 19/10/2017.