You are currently viewing Squizato critica a falta de investimento em iluminação

Squizato critica a falta de investimento em iluminação

Apesar de todo o dinheiro arrecadado com a taxa mensal de Contribuição da Iluminação Pública (CIP), o cidadão ferrazense continua sofrendo com a escuridão que toma conta da cidade, depois de passados oito meses da atual administração municipal. Para saber os motivos porque a Prefeitura local não realiza a manutenção periódica, ou seja, a troca de lâmpadas, de reatores e de braços de luz e muito menos faz algum tipo de investimento em novos pontos, o vereador (foto) Claudio Roberto Squizato (PSB) apresentou um requerimento, na segunda-feira, dia 28.

Com a CIP, estima-se que o Poder Executivo arrecade por mês cerca de R$390 mil, porém, desse total, mais de R$220 mil corresponde ao pagamento de contas e, portanto, no fundo, sobraria mais de R$150 mil para serem aplicados em novos pontos, no entanto, na prática, não é isso que vem acontecendo na cidade. De acordo com Squizato, existiriam no momento mais de três mil locais escuros no município. Em compensação, a falta de iluminação influencia diretamente no aumento da violência. “Por isso, o morador cobra tanto uma ação governamental firme”, avalia Squizato.

Em seu requerimento, o vereador pede o montante de dinheiro arrecadado de janeiro deste ano até a presente data, quanto foi o valor devidamente investido na compra de materiais e na manutenção de equipamentos para tal finalidade e o número de contratos firmados e as modalidades de licitação. Além disso, Squizato solicita que seja enviada a Casa toda a documentação pertinente às aquisições feitas contendo cópias de notas fiscais emitidas e recibos de locação de equipamentos, entre outros, dados realizados nos primeiros oito meses deste ano.

A iniciativa do socialista foi elogiada pelos colegas José Aparecido Nascimento (PT), o Aparecido Marabraz, Claudio Ramos Moreira (PT), Luiz Fabio Alves da Silva (PMDB), o Fabinho, Eliel de Souza (PR), o Eliel Fox, Agílio Nicolas Ribeiro David (PSB) e Flavio Batista de Souza (PTB), o Inha. Para eles, a municipalidade falha por deixar a cidade às escuras e, ao mesmo tempo, facilitando a ação de marginais contra cidadãos indefesos. No fundo, os vereadores exigem o fim da escuridão em resposta ao clamor da comunidade em geral.

Por Pedro Ferreira, em 29/08/2017.