You are currently viewing Secretário se livra de convocação da Câmara para depor à PF

Secretário se livra de convocação da Câmara para depor à PF

O secretário de Governo de Ferraz de Vasconcelos, Haroldo Camargo (foto) alegou que não poderá comparecer a Câmara Municipal na quinta-feira, dia 8, às 10h para explicar o que vem sendo feito pela pasta e, principalmente, responder os questionamentos de vereadores sobre o péssimo estado de conservação da frota da Guarda Civil Municipal (GCM). A justificativa assinada pelo prefeito, José Carlos Fernandes Chacon (PRB), o Zé Biruta, foi protocolada na Casa nesta terça-feira, dia 6.

No ofício encaminhado para o presidente do Legislativo, vereador Flavio Batista de Souza (PTB), o Inha, o chefe do Poder Executivo ferrazense limita-se a informar que o seu subordinado está impossibilitado de atender a convocação dos vereadores por já ter compromisso com a Polícia Federal (PF) agendado antes do requerimento aprovado, por unanimidade, pelo plenário em 29 de maio passado. No fundo, Zé Biruta não anexou nenhum documento ao comunicado.

Autor do pedido de convocação, o vereador Claudio Ramos Moreira (PT) disse que lamenta o não comparecimento do secretário de Governo a audiência com os parlamentares na data pré-agendada. Em todo caso, Haroldo Camargo precisará vir a Câmara Municipal para cumprir o que determina o Regimento Interno (RI) da Casa. Neste caso, a Mesa Diretora deve marcar um novo dia e horário, em breve. “Será apenas uma coincidência o depoimento dele à PF”, avalia Claudio Ramos.

Para o petista (foto), o sucateamento das viaturas da GCM tem contribuído para permitir o enfraquecimento da luta contra a criminalidade na cidade. Hoje, das nove viaturas, sendo uma moto, oito encontram-se baixadas, ou seja, apenas um carro está rodando, o que inviabiliza quase por completo o patrulhamento nas Ruas e Avenidas locais. Com isso, só aumenta a sensação de insegurança pública em geral. O abandono da frota da corporação arrasta-se desde a gestão passada e parece não ter mais fim.

Por Pedro Ferreira, em 06/06/2017.