You are currently viewing Vereadores propõem pente-fino em vendedores ambulantes

Vereadores propõem pente-fino em vendedores ambulantes

O crescimento desenfreado de vendedores ambulantes, sobretudo, na região central de Ferraz de Vasconcelos levou a Câmara Municipal a aprovar um requerimento a Prefeitura da cidade cobrando uma resposta oficial sobre o assunto. O documento é de autoria do vereador Claudio Roberto Squizato (PSB), mas, também foi assinado pela maioria da Casa. O texto foi votado em única discussão na sessão ordinária, no dia 22 passado. No questionamento, os parlamentares (foto) pedem um pente-fino nos trabalhadores informais.

Na diligência, os vereadores querem saber o número de barracas de venda de produtos alimentícios e diversos estão autorizadas a se instalar em toda a região central da cidade e, em especial, na Praça da Independência. Além disso, eles indagam se existem estudos pela municipalidade visando à adoção de políticas públicas para o setor, assim como, se a administração pretende construir um espaço apropriado para este tipo de comércio na cidade. Os parlamentares perguntam ainda quais os critérios para a concessão de alvarás para os trabalhadores informais.

Na prática, os vereadores exigem o envio de um relatório atualizado da quantidade de permissões expedidas aos profissionais que atuam no comércio ambulante, quais são as áreas delimitadas, o setor responsável pela fiscalização e o que vem sendo feito para evitar a comercialização de produtos sem alvará. Para Claudio Squizato (foto), a Câmara Municipal não é contra o trabalho informal na cidade, mas sim, que o segmento seja regulamentado. “Na realidade, não queremos que o governo local retire os camelôs, porém, organize melhor o exercício dessa atividade”, comenta Claudio.

O vereador Luiz Fabio Alves da Silva (PMDB), o Fabinho disse que os trabalhadores informais (foto) precisam ganhar o seu sustento, contudo, eles não podem ocupar a cidade de maneira desordenada. Renato Ramos de Souza (PPS), o Renatinho Se Ligue afirmou que o correto mesmo é a Prefeitura Municipal adequar à categoria e deixar o trânsito livre nos passeios públicos ao cidadão. Já José Aparecido Nascimento (PT), o Aparecido Marabraz garantiu que o governo local falha por assumir a sua responsabilidade no tema. Para ele, no fundo, falta autoridade para resolver o problema cidade.

Por Pedro Ferreira.