You are currently viewing Aparecido Marabraz questiona arrecadação com a CIP

Aparecido Marabraz questiona arrecadação com a CIP

Preocupado com a escuridão em vários pontos de Ferraz de Vasconcelos, o vereador José Aparecido Nascimento (PT), o Aparecido Marabraz (foto) quer saber da Prefeitura da cidade qual é o valor arrecadado somente em janeiro deste ano com a taxa de Contribuição de Iluminação Pública (CIP). O requerimento encontra-se protocolado no expediente da Câmara Municipal e aguarda votação em plenário para depois ser encaminhado para as providências cabíveis.

Além de indagar o montante obtido no período citado, o vereador do Partido dos Trabalhadores também cobra dados a respeito de onde os recursos arrecadados estão sendo aplicados. Segundo Aparecido Marabraz, a falta de investimento em iluminação na cidade acaba refletindo no aumento da insegurança pública, já que locais às escuras favorece a ação de bandidos contra o cidadão indefeso. “O fato é o que o morador, o empresário e comerciante pagam em dia a taxa, mas o resultado não aparece”, diz.

O parlamentar também preparou um requerimento para o governo municipal para que o mesmo informe a Casa de forma detalhada sobre o número de servidores comissionados, onde está lotado, o seu salário-referência e o valor do impacto financeiro direto na folha de pagamento. Após ser devidamente aprovados pelo plenário da Câmara Municipal, em breve, o Poder Executivo terá um prazo de até 15 dias para enviar as respostas. O tempo começa a valer a partir do momento do protocolo.

Por sua vez, Aparecido Marabraz tem sido um crítico contumaz da maneira como o atual prefeito, José Carlos Fernandes Chacon (PRB), o Zé Biruta administra o município. O petista discorda, por exemplo, do fato de o gestor ter decretado estado de calamidade pública financeira. Na segunda-feira, dia 13, o vereador disse na tribuna da Casa que a Lei Orgânica do Município (LOM) não prevê tal medida e apenas nos casos de tragédias naturais.

Por Pedro Ferreira, em 20/02/2017.