You are currently viewing Fabinho manda recado para o prefeito em exercício

Fabinho manda recado para o prefeito em exercício

Vereador Fabinho (PMDB) manda recado a prefeito em exercícioEle costuma dizer na tribuna da Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos que conselho e água só se devem dar a quem pede, mas mesmo assim, desde o início da atual administração da cidade, em 2013, o vereador (foto) Luiz Fábio Alves da Silva (PMDB), o Fabinho, não perde uma oportunidade para mandar recado ao gestor momentâneo. No fundo, ele sugere ao chefe do Poder Executivo tomar bastante cuidado com a orientação de assessores mais próximos. “Falava para o Acir Filló e continuo fazendo a mesma coisa com o prefeito em exercício, José Izidro Neto, do meu partido”, diz.

Para Fabinho, o prefeito interino deveria ouvir mais sobre o que pensa os vereadores em benefício do município no dia a dia, de um modo geral, e não ficar dando razão somente a quem vive em tese ao seu lado. O alerta dele leva em consideração, o fato do atual mandatário local não atender a maioria das reivindicações da Câmara Municipal como, por exemplo, quando o parlamentar cobra a simples troca de uma lâmpada queimada em bairros da cidade. A mesma cena se repete no caso de pedidos de fechamento de buracos, entre outras, providências de interesse da comunidade. Hoje, o gestor tenta manter uma relação política distante do Legislativo.

Além disso, o vereador deixa claro o seu descontentamento com o atendimento dispensado a membros da Casa quando procuram intermediar pleitos de moradores na Prefeitura Municipal. Sem citar nomes, Fabinho sustenta que é muito comum presenciar colegas levarem chá de cadeira de mais de 3h para ser atendidos no gabinete e já teve inclusive alguns deles que sequer acabaram sendo recebidos, diretamente, pelo prefeito em exercício no Palácio da Uva Itália mesmo com audiência pré-agendada. O mais surpreendente é que Izidro Neto iniciou toda a sua trajetória política na vereança por quatro mandatos consecutivos de 96 a 2012.

Ex-presidente da Casa o vereador pelo quinto mandato, Fabinho lamenta que essa falta de respeito atinge até mesmo a chamada base aliada, a qual ele faz parte, o que jamais poderia ocorrer. “Na realidade, o chefe do Poder Executivo precisa agir de forma republicana, isto é, atender a todos sem distinção, contudo, no cotidiano não é isso que vem ocorrendo”, declara. Ainda, de acordo com ele, saber ouvir é uma virtude e, portanto, o prefeito Izidro Neto não pode continuar ignorando a importância do Poder Legislativo. Afinal de contas, a Casa representa os verdadeiros anseios do cidadão.

Por Pedro Ferreira.