You are currently viewing Valtinho repete pedido para ajudar crianças cadeirantes

Valtinho repete pedido para ajudar crianças cadeirantes

Criança cadeirante brincando em praça públicaAlém de já oferecer duas academias ao ar livre, a Praça dos Trabalhadores, na região central de Ferraz de Vasconcelos, poderá ser dotada de brinquedos acessíveis (foto) a crianças cadeirantes. A medida foi proposta a Prefeitura da cidade pelo vereador Walter Marsal Rosa (PTB), o Valtinho do Ipanema, na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 30. Na verdade, o parlamentar reitera reivindicação de sua própria autoria feita, em 2013.

Na prática, a instalação de brinquedos acessíveis a crianças cadeirantes nas dependências da Praça dos Trabalhadores é um justo pleito de munícipes. De acordo com Valtinho do Ipanema, esse tipo de equipamento é bastante comum em praças públicas situadas em cidades interioranas. Além disso, o vereador considera o cumprimento do pedido como uma verdadeira demonstração de respeito da municipalidade a crianças com deficiência física permanente ou momentânea.

“Hoje, infelizmente, a criança cadeirante que vai até a Praça dos Trabalhadores, no centro, não dispõe de nenhum tipo de brinquedo apropriado a sua condição limitada de locomoção, o que é uma pena”, afirma Valtinho do Ipanema. Sempre otimista, o vereador acredita que desta vez conseguirá sensibilizar o governo municipal sob o comando do prefeito em exercício, José Izidro Neto (PMDB) a fazer a colocação de brinquedos acessíveis a crianças deficientes, na Praça dos Trabalhadores.

Vereador Valtinho (PTB) homenageia garisEle (foto) pediu ainda a troca de lâmpada na Rua Domingos Martins dos Santos, 31, no Tanquinho. A escuridão no local contribui para facilitar a ação de marginais contra munícipes em geral. O serviço é uma atribuição da Coordenadoria Técnica de Iluminação Pública (Ctip). Por isso, Valtinho do Ipanema torce para que o departamento competente adote as providências cabíveis tão logo receba em mãos cópia de sua solicitação apresentada na segunda-feira.

Por Pedro Ferreira.