You are currently viewing Fabinho prega a união para superar a forte crise econômica

Fabinho prega a união para superar a forte crise econômica

Vereador Fabinho (PSDB) assinala esforço conjunto como saída para a crise econômicaEm sua explicação pessoal na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 30, o vereador (foto) Luiz Fábio Alves da Silva (PSDB), o Fabinho, fez questão de demonstrar toda a sua preocupação com os impactos da terrível crise econômica porque passa o País e, sobretudo, os seus reflexos imediatos no cotidiano da municipalidade. Por isso, o tucano pregou a união de todos os segmentos para fazer o enfrentamento da recessão e, com isso, sair desse sufoco o quanto antes.

Segundo ele, a escassez econômica está afetando os cofres da Prefeitura Municipal de Ferraz de Vasconcelos, já que, ocorre uma redução drástica de repasses federais e estaduais e, ao mesmo tempo, corrói a capacidade de arrecadação própria da administração da cidade, ou seja, o cidadão convive com o drama do desemprego podendo apenas arcar com as despesas básicas. Como consequência o munícipe não tem dinheiro para manter o seu poder de compra e a economia fica estagnada.

No caso da Prefeitura Municipal, essa situação contribui para aumentar ainda mais a inadimplência, isto é, o número de pessoas em débito com tributos e taxas. Em sua avaliação, o quadro agrava-se, principalmente, neste final de ano quando o Executivo precisa pagar o salário mensal e o 13º dos servidores, mas, não possui verba suficiente para honrar o compromisso sagrado. “Para ser justo esse problema não é uma exclusividade da cidade, todavia, do restante do Brasil”, diz Fabinho.

Como a municipalidade decidiu conceder a anistia total de juros e multas de débitos vencidos até 31 de dezembro do ano passado, o vereador disse que a medida vai ajudar a melhorar a arrecadação e, consequentemente, para aliviar o bolso do contribuinte inadimplente. No fundo, o projeto de lei complementar que dispõe sobre a adoção da isenção plena de juros e multas foi aprovado em primeiro turno, na segunda-feira, dia 30, contudo, para entrar em vigor aguarda ser votado após o dia 10 deste mês.

Por Pedro Ferreira.