You are currently viewing Vereador quer propor a criação de “camelódromo” no centro

Vereador quer propor a criação de “camelódromo” no centro

Vereador Willians do Gás (PSB) quer camelódromo na cidadeComo alternativa para enfrentar o agravamento da forte crise econômica porque passa o País, o vereador (foto) Willians Santos (PSB), o Willians do Gás defende a criação de um camelódromo pela Prefeitura Municipal de Ferraz de Vasconcelos, de preferência, nas proximidades da estação ferroviária da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), no centro. A possível implantação de um “bolsão”, na cidade, voltado aos vendedores ambulantes foi abordada pelo parlamentar na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 14.

Na Tribuna, Willians do Gás demonstrou toda a sua preocupação com o que está acontecendo, no momento, com os trabalhadores informais locais. Segundo ele, são pais de família que perderam o emprego e, portanto, precisam arrumar uma maneira de levar o seu sustento para casa. Na prática, o vereador socialista propõe mesmo é a colocação em funcionamento de uma política pública, de fato, pautada para resolver o problema, ou seja, destinar um lugar apropriado e padronizado para os vendedores ambulantes. Hoje, a maioria deles encontra-se trabalhando de forma dispersa na cidade.

Para tratar-se de uma medida que exige urgência, já que, o trabalhador informal quer comida, o vereador Willians do Gás disse que pretende falar sobre o assunto com o prefeito municipal, Acir Filló dos Santos (PSDB), o Acir Filló, nos próximos dias. O empenho dele em prol dos vendedores ambulantes visa evitar que a administração da cidade vire as costas para o tema e, com isso, deixe a categoria sem rumo no município. O parlamentar está disposto inclusive até a sugerir a definição de horários determinados para que os camelôs possam comercializar os seus produtos.

Outra proposta a ser levada pelo socialista para discussão é a de aumentar o cerco contra ambulantes de fora da cidade, isto é, a provável criação de um “camelódromo” serviria para atender, exclusivamente, trabalhadores informais locais. Além disso, o vereador planeja recomendar que “bolsões” também sejam instalados em bairros da periferia como, por exemplo, na região do Parque São Francisco e nas Vilas Santo Antonio e Santa Margarida. Ele aposta ainda na orientação aos vendedores informais para que legalizem a sua atividade como microempreendedor individual podendo, com isso, ficar aptos a receber a cobertura do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Por Pedro Ferreira.