You are currently viewing Ferraz poderá instituir compensação ambiental

Ferraz poderá instituir compensação ambiental

Vereador Alegrete (PPS) quer programa de pagamento de compensação ambientalA Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos poderá criar um programa de pagamento por serviços ambientais a pessoas físicas ou jurídicas que atuam em defesa da natureza, no município, em breve. A medida foi apresentada por meio de uma indicação do vereador (foto) Aurélio Costa de Oliveira (PPS), o Aurélio Alegrete, na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 03. Segundo ele, a implantação do projeto coloca a cidade na vanguarda de ações voltadas a preservação do meio ambiente.

O vereador acredita ainda que com a colocação em prática dessa compensação aos órgãos protetores da natureza haveria um maior equilíbrio entre os projetos afins e, ao mesmo tempo, beneficiaria o desenvolvimento econômico local. Trata-se do princípio do protetor-recebedor, aliás, assegurado na Política Nacional de Resíduos Sólidos. Além de fazer a indicação, Aurélio Alegrete tomou a iniciativa de encaminhar junto uma cópia do texto-base do projeto de lei cuja prerrogativa é um ato exclusivo do Poder Executivo.

Além de recomendar a proposta para a administração, o vereador também elaborou uma matéria já lida em plenário autorizando o governo local a criar um Cadastro Municipal de Entidades Socioambientais (CES). O texto agora tramita na Procuradoria Jurídica da Casa para depois ser remetido às comissões competentes para emitirem parecer. Com isso, existe a possibilidade de o projeto de lei ficar pronto para ser votado em primeira discussão, possivelmente, na sessão ordinária, no dia 17, a partir das 18h.

De acordo com a matéria, a inscrição no CES será voluntária e gratuita, garantida a qualquer órgão que possua em seu estatuto a missão de proteger a natureza e a qualidade social. Para tanto, a interessada precisará preencher alguns requisitos mínimos para pode fazer o seu cadastramento na Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente, entre eles, está regular frente ao pagamento de seus impostos federais, estaduais e locais e apresentar a sua plataforma de atuação ligada ao meio ambiente.

                                               Documentação

Além disso, a entidade deverá comprovar que fora instituída, juridicamente, há, no mínimo, um ano. Para efetuar, de fato, a sua inscrição no CES, o órgão terá de apresentar os seguintes documentos: o contrato social, os documentos pessoais de seus diretores e um breve relato dos seus principais projetos já colocados em prática voltados à preservação de áreas ambientais ou sociais. Depois disso, as entidades cadastradas comprometem-se a manter os dados informados atualizados a cada seis meses, em caso contrário serão excluídas sem aviso prévio.

Por Pedro Ferreira.