You are currently viewing Câmara cancela audiência pública das metas fiscais

Câmara cancela audiência pública das metas fiscais

Vereador Quequê (PSDB) acata pedido de cancelamento de audiência públicaPor não ter concluído o seu relatório, a Secretaria Municipal da Fazenda pediu e a Comissão Permanente de Orçamento, Finanças e Contabilidade (CPOFC) da Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos cancelou audiência pública para avaliar o cumprimento das metas fiscais pela administração local em relação ao 1º quadrimestre deste ano que seria feita nesta sexta-feira, dia 29, às 9h. O evento teria como mediador o presidente da comissão, vereador (foto) Clenilson Lima Dias (PSDB), o Quequê. A expectativa é que a prestação de contas ocorra, em junho.

A promoção da audiência pública está prevista na Lei Complementar nº 101, de 04 de maio de 2000, que estabelece normas de finanças públicas pertinentes à gestão fiscal, a chamada Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). O cumprimento das metas fiscais em relação aos primeiros quatro meses de 2015 deveria ser esclarecido pelo secretário municipal da Fazenda, Michael Campos Cunha e sua equipe de auxiliares imediatos.

Por sua vez, a Comissão Permanente de Saúde, Educação, Cultura, Lazer e Turismo (CPSECLT) estar prestes a fazer a sua audiência pública para verificar a aplicação de recursos na Saúde pelo município, no tocante, ao 1º quadrimestre deste ano, em breve. No momento, o presidente da comissão, vereador Antonio Carlos Alves Correia (PSD), o Tonho espera apenas a manifestação positiva da Secretaria Municipal da Saúde para agendar o encontro.

A referida audiência pública será feita em obediência ao parágrafo 5º, do artigo 36, da Lei Complementar nº 141, de 13 de janeiro de 2012. A prestação de contas na área da Saúde deverá ser explicada pelo secretário municipal da pasta e vereador licenciado, Juracy Ferreira da Silva. Além disso, a Comissão de Orçamento, Finanças e Contabilidade também irá efetuar o até o mês que vem audiência pública para discutir o projeto de lei que trata sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2015.

Por Pedro Ferreira.