You are currently viewing Sede do Cartório Eleitoral sofre com infiltração e goteiras

Sede do Cartório Eleitoral sofre com infiltração e goteiras

Teto da Justiça Eleitoral quase caindoPor estar em péssimo estado de conservação, ou seja, as paredes e o teto (foto) apresentando infiltração e muito mofo, a atual sede do Cartório da 401ª Zona Eleitoral de Ferraz de Vasconcelos pede socorro urgente da municipalidade. Indignado com essa situação de abandono do prédio alugado pela Prefeitura Municipal para abrigar a Justiça Eleitoral local, o vereador Antonio Carlos Alves Correia (PSD), o Tonho, fez uma indicação cobrando providências imediatas na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 11.

Segundo ele, a administração da cidade tem duas alternativas para resolver o grave problema: reformar a casa situada na Rua Antônio Trevisani, 93, no centro, ou alugar outro endereço o quanto antes. Afinal de contas, do jeito que encontra-se a atual sede não pode e não dever continuar por expor os próprios servidores e até mesmo os munícipes que procuram atendimento no local. Para Tonho, o Cartório Eleitoral presta um serviço relevante e, portanto, merece toda a atenção do governo municipal.

“A atual condição da estrutura física da sede do nosso Cartório Eleitoral é motivo de muita vergonha para todos nós, já que, a casa tem goteiras, o reboco das paredes está caindo e o mofo tomou conta de tudo”, dispara Tonho. O vereador aproveita o momento para exaltar o excelente trabalho dos funcionários, que, em sua opinião, são abnegados. Em suma, o parlamentar espera sensibilizar a municipalidade para adotar as medidas cabíveis, isto é, realizar a manutenção da sede da Justiça Eleitoral.

Mesmo sendo da ala governista, o ex-presidente do Poder Legislativo, Luiz Fábio Alves da Silva (PSDB), o Fabinho, parabenizou o colega Tonho e, ao mesmo tempo, criticou a falta de ação da Prefeitura Municipal em relação ao assunto. De acordo com ele, a situação enfrentada pela Justiça Eleitoral na cidade representa um verdadeiro descaso contra a instituição. Na Tribuna, Fabinho chegou inclusive a relembrar que o Poder Executivo prometera providenciar uma sede apropriada e digna para o Cartório Eleitoral havia dois anos.

Por Pedro Ferreira.