You are currently viewing Pastor Nelson propõe  tapa-buraco na Vila Romanópolis

Pastor Nelson propõe tapa-buraco na Vila Romanópolis

Pastor Nelson propõe projeto para política de língua de sinaisEm colaboração ao recente anúncio da Prefeitura Municipal de Ferraz de Vasconcelos de que vai reforçar o trabalho de manutenção em diversos bairros, o vereador (foto) José Nelson Ferreira (PRB), o Pastor Nelson, aproveita para sugerir à municipalidade a realização de operação tapa-buraco na altura do número 60 da Rua Gothard Kaesemodel Júnior, na Vila Romanópolis. A reivindicação foi feita na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 16.

Na indicação para o Poder Executivo ferrazense, o parlamentar informa que aquele trecho da citada via pública está repleto de buracos e, portanto, desafiando a paciência de motoristas que costumam passar por lá. Além disso, a buraqueira existente termina também tirando o sossego de moradores próximos devido a enorme quantidade de resto de asfalto solto, ou seja, o material atinge, sobretudo, a entrada das casas. Por isso, o Pastor Nelson quer providências urgentes da administração da cidade.

Em compensação para beneficiar os moradores da Rua Armênia, no mesmo bairro, o vereador está propondo a instalação de uma caçamba de lixo por volta do número 1.000. Segundo ele, o acúmulo de sujeira no local tem contribuído para o surgimento de ratos e de demais animais nocivos a saúde de um modo geral. Por conta disso, o risco de acontecer algum tipo de acidente é iminente, isto é, pode ocorrer a qualquer instante.

Para ele, com a possível colocação de uma caçamba de lixo evitaria a presença incômoda de sujeira, principalmente, no passeio público. Agora, o Pastor Nelson aguarda uma ação concreta por parte do governo municipal em relação ao atendimento de suas duas sugestões. “Estou cumprindo o meu papel de alertar o Poder Executivo e, neste caso, compete a Prefeitura Municipal providenciar a conservação do asfalto na Rua Gothard Kaesemodel e, ao mesmo tempo, instalar a caçamba de lixo na Rua Armênia”, assinala o Pastor Nelson.

Por Pedro Ferreira.