You are currently viewing Movimento quer audiência pública para discutir transporte

Movimento quer audiência pública para discutir transporte

Ao fundo, Filló comanda reunião sobre o passe livre estudantilRepresentantes do Movimento Passe Livre (MPL) de Ferraz de Vasconcelos querem uma audiência pública para discutir o sistema de transporte no município, mas, sobretudo, a criação do passe livre estudantil, a integração e a implantação do bilhete único. A pauta foi tratada na reunião (foto) entre membros do MPL, o prefeito, Acir dos Santos Filló (PSDB), o Acir Filló, o vice, José Izidro Neto (PMDB), o presidente da Câmara Municipal, Roberto Antunes de Souza (PMDB) e demais vereadores, na segunda-feira, dia 09, no Executivo, na Vila Romanópolis.

O encontro havia sido articulado pelo vice-presidente da Casa, Marcos Antonio Castello (SDD), o Ratinho, que, na semana passada, tinha recebido integrantes do MPL local após a primeira sessão ordinária de 2015. Além disso, os representantes da classe estudantil na cidade pleiteiam ainda a revogação do decreto que aumentou o valor da tarifa de ônibus de R$3 para R$3,50, no final do ano passado, porém, o prefeito já adiantou que essa decisão não deverá ser alterada, ou seja, o preço da passagem vai continuar como está. Para os estudantes, trata-se de um preço abusivo.

Em todo caso, Acir Filló disse que na sexta-feira, dia 13, às 9h vai ocorrer uma reunião para abordar o transporte coletivo no município com representantes da empresa concessionária, secretários e vereadores. Na audiência de hoje, o prefeito aproveitou para convidar o pessoal do MPL a participar do futuro encontro, mas, de início, não obteve nenhuma resposta positiva. Na realidade, eles desejam mesmo é a concessão do passe livre estudantil e o fim do aumento da tarifa. Para tanto, o MPL aposta todas as suas fichas na audiência pública ser feita depois do carnaval pela Câmara Municipal.

Vereador Roberto de Souza (PMDB) diz que Câmara está aberta ao diálogoPara Roberto de Souza (foto), esse futuro debate sobre o transporte público municipal será muito importante para, de fato, a cidade tratar o assunto com seriedade e, ao mesmo tempo, tentar resolver um problema que existe há anos no município, isto é, falhas na prestação de serviço pela empresa Radial. “O Pode Legislativo está sempre aberto ao diálogo. Afinal de contas, a nossa gente merece um sistema de transporte coletivo eficiente e não como acontece no momento. Em suma, teremos a oportunidade de cobrarmos mais qualidade aos responsáveis”, conclui Roberto de Souza.

Por Pedro Ferreira.