You are currently viewing Ferraz obtém menos da metade com Taxa de Bombeiros

Ferraz obtém menos da metade com Taxa de Bombeiros

Audiência pública das metas fiscais no dia 16 de outubro de 2014De um lançamento de R$740 mil, a Prefeitura Municipal de Ferraz de Vasconcelos arrecadou R$300 mil com a Taxa de Bombeiros até agosto do corrente. A informação foi dada pela Secretaria Municipal da Fazenda em audiência pública (foto) para avaliar o cumprimento de metas fiscais pelo município em relação ao 2º quadrimestre deste ano nesta quinta-feira, dia 16, na Câmara Municipal, no centro. O serviço entrou em operação em julho deste ano.

Ainda, de acordo com a pasta, de janeiro a agosto de 2014, a administração do município alcançou uma arrecadação de R$163,1 milhões contra uma despesa de R$151,7 milhões. Somente com o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), o governo local conseguiu R$12,6 milhões e com a cobrança de Imposto Sobre Serviços (ISS), R$3,5 milhões. Já com o programa de Refinanciamento de Dívida Ativa (Refis) que vai até 28 de novembro próximo, a cidade chegou até agora a R$5,1 milhões.

Em contrapartida, de repasse do Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) pelo Palácio dos Bandeirantes, Ferraz recebeu R$10,4 milhões e de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), R$29,5 milhões. Em compensação da União, a cidade obteve do Fundo de Participação do Município (FPM), R$38,8 milhões, do Fundo de Desenvolvimento, Manutenção e Valorização da Educação Básica (Fundeb), R$49 milhões e de transferências em saúde R$6,2 milhões.

O presidente da Comissão Permanente de Orçamento, Finanças e Contabilidade (CPOFC), da Câmara Municipal, vereador Marcos Antonio Castello (SDD), o Ratinho, agradeceu a presença do secretário municipal da Fazenda, Michael Campos Cunha e equipe, dos colegas Walter Marsal Rosa (PROS), o Valtinho do Ipanema e Claudio Ramos Moreira (PT) e do público em geral. No próximo dia 22, às 9h, será a vez da pasta da Saúde prestar contas do 2º quadrimestre deste ano ao Poder Legislativo.

Por Pedro Ferreira.