You are currently viewing Willians do Gás sugere volta de oficinas em escolas municipais

Willians do Gás sugere volta de oficinas em escolas municipais

Willians do Gás (PSB) cobra volta de oficinas em escolas municipaisAproveitando a discussão de um requerimento do colega Claudio Roberto Squizato (PSB), questionando os motivos pelos quais a Prefeitura Municipal de Ferraz de Vasconcelos extinguiu os polos culturais, em 2012, na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 31, o também vereador do PSB (foto) Willians Santos, o Willians do Gás, sugeriu como solução para proporcionar a volta das atividades, a administração da cidade usar os espaços ociosos em escolas municipais como oficinas. A medida teria ainda um caráter econômico, ou seja, não seria necessário o pagamentos de aluguéis.

Aliás, essas foram uma das razões alegadas pelo governo anterior, entre outros, motivos para desativar os três polos culturais que funcionavam, no município, no caso o Espaço Cultural de Dança, na Rua Emílio Ribas, 65, no Sítio Paredão, a Casa da Cultura, onde também abrigava a sede da Secretaria Municipal de Cultura na Rua Carlos Gomes, 235, e o Conservatório Municipal na Avenida D. Pedro II, 448, ambos na região central da cidade. Na época, os cursos oferecidos por professores especializados atenderam, aproximadamente, 2,5 mil alunos.

Para Willians do Gás, a Prefeitura Municipal poderia aproveitar, por exemplo, possíveis espaços vazios nas Escolas de Educação Integral e Formação Pedagógica (Ediforps) I, na Rua Takume Koike, 227, no Núcleo do Itaim e II na Rua Tapiras, 100, na Vila Santo Antonio e na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Professor Ruy Coelho, na Avenida Júlio Mesquita Filho, s/n., no Jardim San Giovanni. Além disso, ele acredita que seria viável a pasta da Cultura também instalar oficinas em escolas locais nas Vilas Santa Margarida, São Paulo, Corrêa e Jamil. “Tudo é uma questão de interesse por parte do Poder Executivo”, assinala Willians do Gás.

Nos polos culturais seriam disponibilizados, sobretudo, a crianças, jovens e ao pessoal da melhor idade no município aulas de dança do salão, do ventre, ballet clássico, jazz, axé, country, violão, cavaquinho, teoria musical, flauta transversal, saxofone, clarinete, violino, violoncelo, baixo acústico, viola erudita, teclado, bateria, guitarra, trompete, trombone, canto coral, teatro, pintura em tela, escultura, boneco de pano, desenho básico, artístico, mangá, caricatura, grafite e de artesanatos em couro, jornal e vidro, entre outras, atividades culturais.  As oficinas gratuitas desenvolvidas pela Secretaria Municipal da Cultura, hoje, extintas começaram, em 2005.

Por Pedro Ferreira.