You are currently viewing Fabinho solicita a instalação de rede de água para a Rua Itaprata

Fabinho solicita a instalação de rede de água para a Rua Itaprata

O presidente licenciado da Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos, vereador (foto)Presidente da Câmara, Fabinho prevê campanha em massa para esclarecer anistia Luiz Fábio Alves da Silva (PSDB), o Fabinho, pediu em caráter de urgência a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), Divisão Regional de Itaquaquecetuba o prolongamento da rede de água na Rua Itaprata, no Jardim Soeiro. Segundo ele, a medida visa beneficiar a quatro empresas instaladas na citada via pública e, ao mesmo tempo, ajudar aos mais de 600 funcionários.

Além disso, Fabinho sugeriu a Prefeitura Municipal para que determine o seu departamento competente a providenciar o conserto em toda a extensão da Rua Itaprata. Para o tucano, a via pública encontra-se intransitável e, com isso, provocando problemas aos moradores, transeuntes e as firmas que necessitam fazer o transporte de sua produção. A falta de conservação da Rua Itaprata tem tirado o sono de empresários e da população em geral.

Fabinho solicitou também a colocação de iluminação pública na viela que interliga a Rua Nicola Gagliotti com a Avenida Albino Francisco de Figueiredo, na Vila Santa Margarida. Afinal, a escuridão no local contribui para ação de marginais contra a classe trabalhadora. O presidente licenciado cobrou ainda a instalação de um redutor de velocidade em frente ao número 49 da Rua Raul Guerra, no Jardim São João. A implantação da lombada tem por objetivo evitar acidentes.

Os pedidos de Fabinho foram feitos antes dele pedir afastamento temporário da presidência e da vereança para cuidar de assuntos particulares na última quarta-feira, dia 12. Em seu lugar no comando do Legislativo assumiu o vice-presidente, Roberto Antunes de Souza (PMDB). Já na função de vereador, o tucano está sendo substituído pelo suplente da coligação Alexandre Barboza dos Santos (PTC), o Professor Xandão. Para Fabinho, ambos têm competência para exercer os cargos.

Por Pedro Ferreira