You are currently viewing Câmara Municipal homenageia campeã brasileira de judô pré-juvenil

Câmara Municipal homenageia campeã brasileira de judô pré-juvenil

Atleta de judô, Giovana NunesAssinada por todos os vereadores, a Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos deverá aprovar em única discussão moção de aplauso para com a atleta (foto-Cenário Notícias) Giovanna Nunes, de 14 anos, provavelmente, na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 09, a partir das 18h. O texto liderado por Marcos Antonio Castello (SDD), o Ratinho foi apresentado na segunda-feira, dia 25. O tributo ocorre em reconhecimento à conquista do título brasileiro de judô, na categoria pré-juvenil até 58 quilos, em 09 do corrente, em Fortaleza (CE).

Para alcançar suas vitórias no judô, a jovem ferrazense tem trabalhado forte. Para tanto, ela conta com o apoio da família, sobretudo, do seu pai e mestre Fernando Nunes. Além disso, Giovanna Nunes dispõe da colaboração do vereador Marcos Antonio Castello (SDD), o Ratinho. Na prática, o vereador intermediu a concessão da verba junto a Prefeitura Municipal para que a atleta pudesse disputar a competição, no Ceará.

A jovem promessa do judô conta que este ano tem sido de inúmeras vitórias, já que, conquistou diversas medalhas e troféus em campeonatos regionais, estaduais e nacionais. Nas lutas regionais, Giovanna Nunes superou todas as suas rivais obtendo, com isso, o direito de concorrer à próxima etapa, o que acabou acontecendo na cidade de Monte Mor (SP). Aliás, foi no interior paulista que a judoca garantiu a classificação para disputar o campeonato nacional, em Fortaleza.

Atualmente, ostentando a faixa laranja em dezembro ela deverá passar a exibir a verde, fato que vai aumentar ainda mais a sua responsabilidade e a formação técnica. Para o ano que vem, Giovanna Nunes quer, simplesmente, ganhar o campeonato mundial de judô, na Rússia. Por sua vez, consciente da importância do apoio recebido, a judoca aproveita para agradecer ao vereador Ratinho e ao Poder Executivo local, entre outros, colaboradores.

Por Pedro Ferreira.