You are currently viewing Projeto vai alertar sobre os riscos da obesidade infantil no município

Projeto vai alertar sobre os riscos da obesidade infantil no município

FabinhoA obesidade infantil deverá discutida de 11 a 18 de outubro de cada ano, em Ferraz de Vasconcelos. A campanha preventiva que fará parte inclusive do calendário oficial de festividades do município será instituída por meio de um projeto de lei de autoria do presidente da Câmara Municipal, vereador (foto) Luiz Fábio Alves da Silva (PSDB), o Fainho. O texto foi aprovado em segundo turno, na segunda-feira, dia 25. Com isso, nos próximos dias, a matéria deve ir para sanção do Poder Executivo.

Para Fabinho, a obesidade infantil é um problema de saúde pública mundial. Ainda, segundo ele, no planeta mais de 46% dessa faixa etária sofre com o chamado sobrepeso. Ele elogiou a Prefeitura Municipal por adotar um programa de controle nutricional, inicialmente, no Centro de Educação Infantil (CEI) Professora Analívia, no Jardim das Flores. “Vamos aproveitar a ocasião para discutirmos a obesidade infantil em nosso município”, diz.

A vereadora Ana Acilda Alves da Silva (PV), a Ana do PV afirmou que a prevenção é a melhor alternativa para combater a obesidade infantil. Ela destacou que enfrenta problema semelhante no meio familiar e, portanto, conhece de perto o drama. Além disso, Ana do PV acrescentou que crianças ou quaisquer pessoas obesas são discriminadas no cotidiano pela sociedade em geral.  Já Maria Simplício Nascimento (PT), acredita que a campanha preventiva contra a obesidade infantil servirá também para aumentar a autoestima da criançada.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a doença atinge, principalmente, crianças de países em desenvolvimento como é o caso do Brasil. Em 2010, havia no planeta 42 milhões de crianças com sobrepeso, das quais 35 milhões em países em via de crescimento. A obesidade está associada, sobretudo, a hábitos alimentares e a falta de atividade física. Além disso, fatores biológicos, comportamentais e psicológicos também contribuem para o surgimento do distúrbio.

Por Pedro Ferreira.