You are currently viewing Sistema de zona azul poderá oferecer período de tolerância de dez minutos

Sistema de zona azul poderá oferecer período de tolerância de dez minutos

Vereador Luiz Tenório critica falta de toleância na zona azulA Prefeitura Municipal de Ferraz de Vasconcelos poderá determinar em caráter de urgência que a empresa que administra o sistema de zona azul conceda um período de tolerância de dez minutos para a colocação de notificação nos veículos que não possuem o cartão de estacionamento rotativo, na cidade. A provável alteração está sendo feita pelo vereador (foto) Luiz Tenório de Melo (PR).

Segundo o autor, nem sempre o dono do automóvel encontra o responsável pela venda do cartão por perto, o que termina dificultando a regularização do estacionamento. Por isso, Luiz Tenório não considera justo que o motorista seja penalizado por não colocar o seu cartão de zona azul. Atualmente, cada condutor paga para estacionar no sistema rotativo por 1h, R$1,00.

Além disso, para compensar a desativação da quadra poliesportiva situada na altura do número 2.351 da Avenida XV de Novembro, no Jardim Ione, em Ferraz de Vasconcelos, o vereador Luiz Tenório de Melo (PR) sugeriu a Prefeitura Municipal à construção de uma quadra de areia no terreno próximo ao antigo espaço esportivo localizado ao lado da Creche Alcides Cardoso.

No documento, Luiz Tenório alega que aquela região da cidade não oferece equipamento público voltado à prática de esportes e, por isso, a instalação da quadra poliesportiva de areia servirá para preencher essa carência no bairro. O vereador destaca que na velha sede da quadra demolida está sendo construída uma Unidade Básica de Saúde (UBS) já denominada de Geraldo José Rodrigues Alckmin, pai do atual governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB).

                                                           Particulares

 Luiz Tenório argumenta que no município as quadras de areia não são públicas e, sim, pertencem ao setor privado, o que impossibilita o acesso de muitos desportistas residentes na periferia da cidade, como o caso de moradores na região do Cambiri. “Sabemos que o posto de saúde será muito importante para o bairro, contudo, a comunidade não poderá ficar sem uma área de lazer, tendo em vista, que a única quadra poliesportiva não existe mais”, aponta Luiz Tenório.