You are currently viewing Comissão vai pedir a Justiça para obrigar médica a prestar depoimento

Comissão vai pedir a Justiça para obrigar médica a prestar depoimento

Presidente da Comissão do Samu, vereador Roberto de SouzaO presidente (foto) da Comissão Especial de Inquérito (CEI) da Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos aberta para apurar o suposto esquema de fraude na marcação no registro eletrônico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Roberto Antunes de Souza (PMDB) afirmou que em virtude do não comparecimento para depor da médica, Aline Monteiro Cury, nesta sexta-feira, dia 19, os membros vão definir o assunto na segunda-feira, dia 22. Para ele, a saída será pedir autorização a Justiça para que a implicada seja obrigada a prestar o seu depoimento à força.

 “Como, trata-se de uma pessoa com endereço fixo e, ao mesmo tempo, por já ter sido notificada três vezes consecutivas para comparecer a audiência e, no entanto, sequer oferece uma justificativa agindo, com isso, em completo desrespeito ao nosso trabalho investigativo vamos solicitar ao Poder Judiciário para que determine a sua presença de maneira coercitiva. Infelizmente, não resta-nos outro meio a comissão para conseguirmos os esclarecimentos da médica Aline Cury”, aponta Roberto de Souza. Para tanto, tudo será providenciado dentro da legalidade.

Além disso, os integrantes da CEI do Samu também decidiram convocar, novamente, para a próxima terça-feira, dia 23, às 11h, o pai da médica e coordenador afastado do serviço, Jorge Luiz Cury. Ele deveria ter comparecido para depor, às 11h de hoje (19/04), porém, como ocorreu na semana passada, ignorou a notificação. Por isso, Roberto de Souza acredita que a comissão deverá, no momento oportuno, recorrer à Justiça para as medidas cabíveis, ou seja, forçar a sua presença mediante a autoridade policial competente. Entretanto, essa medida só será feita depois da terceira tentativa.

Na terça-feira, às 9h, a comissão pretende ouvir a explicação sobre o escândalo do Samu na condição de testemunha a ex-chefe do Departamento de Recursos Humanos (DRH), Márcia Aparecida Peres. Já na quarta-feira, dia 24, os vereadores vão colher os depoimentos dos funcionários do Samu, às 9h, do motorista Assis Antonio de Souza, às 10h, do agente administrativo Eduardo Maciel Mesquita, às 11h, da auxiliar de regulagem médica Sheila Miranda da Silva, às 14h, do motorista Daniel José de Lima, às 15h, do agente administrativo Samuel do Amaral Marrone e às 16h, do auxiliar de regulagem médica Claudionor Janes.

                                                           Rodada

Por sua vez, na sexta-feira, dia 26, às 9h, será a vez do motorista, Evandro Martins Costa depor, às 10h, o auxiliar de enfermagem Júlio de Moraes Oliveira Souza, às 11h, a enfermeira Cátia Aparecida da Silva, às 14h, o motorista João de Paiva Coimbra Filho, às 15, o auxiliar de enfermagem Marcos de Moraes e às 16h, o enfermeiro Erik de Lira. “Na realidade, teremos uma semana bastante movimentada no cotidiano da CEI do Samu. Em resumo, não mediremos esforços para ouvirmos o maior número possível de implicados ou não para chegarmos a uma conclusão desse rumoroso caso”, finaliza Roberto de Souza.