You are currently viewing Jornalista Daniela Foiadelli é sepultada no Cemitério do Cambiri

Jornalista Daniela Foiadelli é sepultada no Cemitério do Cambiri

Corpo da jornalista, Daniela Foiadelli sendo velado na Câmara Municipal de FerrazA jornalista ferrazense, Daniela Foiadelli, de 36 anos, foi sepultado, às 11h, na terça-feira, dia 16, no Cemitério do Cambiri, no bairro do mesmo nome, em Ferraz de Vasconcelos. O corpo da profissional ferrazense foi (foto) velado no plenário da Câmara Municipal, no centro. Parentes amigos e autoridades, entre elas, o atual prefeito local, Acir dos Santos (PSDB), o Acir Filló, o vice-prefeito, José Izidro Neto (PMDB) compareceram ao ato fúnebre.

A jornalista faleceu, por volta das 17h desta segunda-feira, dia 15 no Hospital Regional Dr. Osíris Florindo Coelho, na Vila Corrêa. Ela encontrava-se internada desde a última quinta-feira, dia 11, com pneumonia grave. Daniela Foiadelli deixa à pequena Rebeca, de 9 anos e o designer gráfico Robson, de 19 anos, além do pai o empresário, João Foiadelli. A sua mãe dona Joana Granado Foiadelli morreu havia 11 anos.

Nascida, em Mogi das Cruzes, Daniela Foiadelli sempre morou e atuou, em Ferraz de Vasconcelos. Aliás, foi em sua cidade de nascimento que ela cursou Comunicação Social na Universidade Braz Cubas (UBC). Em seus 15 anos de profissão trabalhou em diversos jornais no Alto Tietê, entre eles, o Jornal do Município, em 93, chamava-se o Munícipe, o extinto Poá News, o Cotidiano, Jornal da Cidade, ambos situado em Ferraz.

Na atualidade, a jornalista trabalhava como repórter e editora do jornal semanário Cenário Notícias, do empresário Jair Ambrózio dos Santos, o Jairzinho. Antes, porém, Daniela Foiadelli prestou ainda assessoria de Imprensa nas Prefeituras de Poá e de Ferraz de Vasconcelos, além de ter colaborado na trajetória política do atual prefeito local, Acir dos Santos (PSDB), o Acir Filló. Naturalmente, Acir Filló lamenta a morte precoce da jornalista com quem manteve uma relação muito próxima durante anos.

                                               Homenagem

Na sessão ordinária, nesta segunda-feira, a Câmara Municipal também prestou um minuto de silêncio em respeito ao falecimento de Daniela Foiadelli. Além disso, o presidente da Casa, Luiz Fábio Alves da Silva (PSDB), o Fabinho, o vice-presidente, Roberto Antunes de Souza (PMDB) e o restante dos vereadores, entre eles, Willians Santos (PSB), o Willians do Gás, Claudio Ramos Moreira (PT), Claudio Roberto Squizato (PSB), Ana Acilda Alves da Silva (PV), a Ana do PV, Antonio Carlos Alves Correia (PSD), o Tonho e Aurelio Costa de Oliveira (PPS), o Aurelio Alegrete, manifestaram, publicamente, o seu pesar a jornalista.

Por sua vez, a morte de Daniela Foiadeli é a segunda que se tem notícia de um profissional ligado a imprensa local. Na realidade, o primeiro jornalista que veio a falecer foi o fundador do então jornal Diário 4 Cidades, hoje, Folha 4 Cidades, Sebastião de Souza Lemos, no início dos anos 90. “Pessoalmente, tive o prazer de conviver com ela na redação do jornal O Munícipe, em 93. Na época, ainda estudante de jornalismo fui uma espécie de chefe dela. Na ocasião, mesmo de formar-se na área, Dani já escrevia textos de esportes, sobretudo, do time masculino de vôlei de Suzano a sensação nacional na oportunidade. Fizemos uma amizade que perdurou até a sua morte. Que ela descanse em paz”, afirma Pedro Ferreira, assessor de Imprensa da CMFV.