Morte precoce do vereador Primo Ceará completa 1 ano

A morte prematura do então vereador de Ferraz de Vasconcelos, Lairton Dantas Pessoa (PRB), o Primo Ceará (foto) completou exatos 12 meses, no último domingo, dia 14. Ele morreu de infarto fulminante, aos 58 anos, em sua casa no Jardim Castelo quando se preparava para viajar com a família a Campos do Jordão, no interior paulista. Na época, o parlamentar chegou a ser socorrido até o Hospital Regional, na Vila Corrêa.

O Primo Ceará exercia o seu primeiro mandato eletivo e durante a sua breve carreira política no Legislativo fez da simplicidade a sua principal característica. Na prática, em quase 14 meses no exercício do cargo, o vereador raramente usava a tribuna da Casa. Em sua primeira eleição municipal, em 2016, ele obteve 1.030 votos nas urnas alcançando, portanto, a 11ª colocação de um total de 17 cadeiras na Câmara Municipal.

O parlamentar apesar do seu apelido não era cearense. Na verdade, ele nasceu,  em São Miguel (RN). Enfim, foi mais um retirante nordestino que veio para São Paulo tentar a sorte fixando residência no Jardim Brasil, na zona norte da capital paulista, no fim da década de 70. Na época, trabalhou inicialmente como metalúrgico. Batalhador, em 1990, resolveu mudar-se para Ferraz de Vasconcelos.

Na cidade, abriu um pequeno barzinho e com o passar do tempo acabou sendo transformado em um mercado, no Jardim Castelo. Ele deixou esposa Erivanda Sousa e os filhos Larissa, Rafael e Tiago. No Legislativo, fora substituído pela primeira suplente do partido, a professora Roseli Aparecida Messias Ferreira (PRB), a Rose Fitness. A vereadora apresentou um projeto de lei denominando o antigo campo do Bahia, no Jardim Castelo, como Lairton Dantas Pessoa. O texto não tem data para ser votado.

Por Pedro Ferreira, em 15/04/2019.

Veja Também

Marcos BR e Renatinho querem a anistia de juros e multas

Assim como aconteceu até a metade de março do ano passado, a Prefeitura de Ferraz …