Renatinho defende o agendamento diário de consulta médica

Como a Secretaria da Saúde de Ferraz de Vasconcelos alterou recentemente a metodologia para o agendamento de consulta médica por especialista nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) na cidade, isto é, o procedimento precisa ser feito uma única vez no mês, a partir das 13h, o vereador Renato Ramos de Souza (PPS), o Renatinho Se Ligue (foto) defende que a pasta faça a marcação em qualquer horário do dia durante toda a semana. O agendamento diário foi aventado na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 8.

 Para ele, a mudança adotada está prejudicando a população. Em primeiro lugar, porque o usuário possui uma única data a sua disposição e, em segundo plano, o horário estabelecido também não ajuda o interessado, já que quando era feito o agendamento logo na abertura do posto, às 7h, o cidadão ainda tinha tempo para ir ao trabalho. Além disso, a atual medida acaba penalizando o munícipe tendo em vista que o mesmo é obrigado a esperar o início do atendimento exposto na maioria das vezes a um sol escaldante.

Renatinho, por sua vez, acredita que o novo sistema de agendamento de consulta médica especializada não retrata, de fato, a real demanda existente na cidade. O parlamentar cita como exemplo o número usuários registrado no posto de saúde, no Jardim Castelo. Segundo ele, é praticamente impossível que uma região populosa como aquela apresente somente 160 agendamentos mensais. “Enfim, me parece que está acontecendo muita desistência, ou seja, o morador não consegue ir até a UBS por conta do dia e do horário”, comenta.

Com isso, fica no ar a sensação de que está tudo bem com a saúde do povo. Para sintetizar que essa procura de pacientes está sendo camuflada no dia a dia, Renatinho  destaca algo semelhante que acontecia até pouco tempo na pasta da Educação quando os pais ou responsáveis tinham um período específico para matricular as crianças em creche via internet ou pessoalmente. Como a inscrição passou a ser permanente, a lista de espera subiu de 900 para mais de três mil interessados. “Na Saúde, esse novo método de agendamento pode estar afetando a descoberta precoce de doenças. No fundo, a mudança serve apenas para esconder a carência de médicos especialistas”, finaliza Renatinho.

Por Pedro Ferreira, em 09/04/2019.

Veja Também

Vereadores iniciam recesso parlamentar na 2ª feira

A última sessão ordinária nesse primeiro semestre aconteceu, na segunda-feira, dia 24, porém, oficialmente, a …