Convocados, secretários explicam o trabalho de cada pasta

Por terem sido convocados, cinco secretários municipais de Ferraz de Vasconcelos (foto-dir) foram sabatinados durante toda a quarta-feira, dia 10, na Câmara Municipal, no centro. Os requerimentos partiram do vereador, Renato Ramos de Souza (PPS), o Renatinho Se Ligue. O primeiro a prestar esclarecimentos sobre a segurança pública, na cidade, foi o secretário de governo, Lucas Pimenta Bertagnolli que acumula a função, já que a pasta recriada, no ano passado, ainda não tem titular. O comandante da Guarda Civil Municipal (GCM), Cleverson Ramos também participou da reunião.

Para o setor, a Prefeitura Municipal deve comprar quatro viaturas e de três motos, de uma frota atual de cinco veículos em processo de licitação. Além disso, o governo promete fazer um concurso público ainda em estudo e adquirir rádios e fardamento, em 2019. Hoje, a corporação conta 92 agentes, porém, apenas 63 atuam na área operacional, com isso, o efetivo está insuficiente quando o ideal seria 155 guardas. A municipalidade quer também retomar o monitoramento por câmeras. Apesar das dificuldades, o trabalho da GCM recebeu elogios de vereadores.

O segundo tema abordado no encontro referiu-se ao papel da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos. Na prática, coube ao diretor da mesma, João Pereira Rodrigues Pereira detalhar o que vem sendo feito na cidade na área de zeladoria. Os tópicos tratados foram à reforma de escolas, postos de saúde, operação tapa-buraco e iluminação pública. Nesse quesito, Ferraz chegou a ter quatro mil pontos apagados, mas esse número já reduzido para 2,2 mil. A criação de um descarte será priorizada nos próximos dias, assim como, aventa-se a terceirização da varrição, limpeza e capinação.

O terceiro assunto discutido foi a Educação quando foi informada sobre a compra de uniformes que poderão ser entregues até março do ano que vem, a manutenção de unidades e a construção de creches. Aliás, esse tema é uma prioridade, na atualidade, segunda a titular, Valéria Eloy da Silva Kovac. Para ela, a cidade tem 1,7 mil crianças na fila de espera. Nos últimos dois anos, foram abertas um pouco mais de mil vagas. No fundo, o enfrentamento ao déficit de creches está sendo recomendado pelo Ministério Público (MP).

Na sabatina, os últimos a falar foram, respectivamente, o da Saúde, Aloisio  Lopes Priuli e o de Obras, Antônio Carlos dos Santos Ferreira, o Carlinhos. Por sua vez, Aloisio Lopes lamentou a falta de servidores e, portanto, será preciso a realização de concurso público. Em contrapartida, a saída mais viável na atual circunstância é buscar parcerias com Organizações Sociais (OS), isto é, terceirizar alguns serviços básicos, entre entres, o atendimento infantil (antigo PAI) que poderá voltar no prédio ao lado da Secretaria, na Avenida Brasil, no centro. A situação precária da estrutura física do posto, na Vila Jamil, recebeu críticas.

                             Injeção de ânimo

Para dar retaguarda aos colegas, os secretários de Assuntos Jurídicos, Bruno Daniel de Oliveira e da Fazenda, Silvana Francinete da Silva  também estiveram presentes. O presidente da Casa, vereador Flavio Batista de Souza (PTB), o Inha, considerou o resultado da reunião bastante positivo. Segundo ele, foi o instante correto para tirar dúvidas e, ao mesmo tempo, traçar metas para o futuro. O presidente pediu mais empenho dos secretários  (foto) para alavancar a administração do prefeito, José Carlos Fernandes Chacon (PRB), o Zé Biruta.

Por Pedro Ferreira, em 11/10/2018.

Veja Também

Rose Fitness solicita a limpeza de Praça na Vila Santo Antônio

Em razão do espaço público, popularmente, conhecido como a Praça do Brejo situada na altura …