Marabraz critica o fechamento de Pronto Atendimento Infantil

Como a Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos fechou o Pronto Atendimento Infantil (PAI), no Parque São Francisco (foto), desde o dia 1º de agosto deste ano para uma suposta reforma do prédio alugado e, no entanto, afixou apenas uma faixa pedindo aos usuários que procurem os serviços médicos nos postos de saúde mais próximos, ou seja, na Vila Jamil, no CDHU e na Vila Santo Antônio, o vereador José Aparecido Nascimento (PT), o Aparecido Marabraz  resolveu questionar o assunto.

Em requerimento com essa finalidade aprovado, por unanimidade, na penúltima sessão ordinária da Casa, no dia 27, o petista quer saber qual é a previsão do início e do término da obra. Além disso, na segunda-feira, dia 3, Aparecido Marabraz voltou a falar sobre a desativação do PAI. Para ele, não está muito claro que a municipalidade vai, de fato, providenciar a manutenção do prédio alugado, já que passado mais de um mês do fim das atividades nada foi feito que indique o pontapé dos trabalhos. O espaço apresenta infiltrações e falta de ventilação.

Ainda, segundo ele, a suspeita é que o governo municipal estaria simplesmente fechando o serviço de referência infantil para economizar dinheiro e, portanto, em caso positivo, o atendimento não voltaria mais a ser dado no local sendo diluído nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) citadas acima como já acontece hoje. Em contrapartida, especula-se que a administração da cidade estuda usar o prédio reformado e ampliado, na gestão anterior ao lado do Centro de Especialidades Médicas (CEM) Papa João Paulo II, na Avenida Brasil, no centro, para abrigar o PAI.

Na segunda-feira, Aparecido Marabraz (foto) também fez um requerimento cobrando o número de ferrazenses com deficiências múltiplas que é atendido na Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), em Mogi das Cruzes. O pleito foi motivado porque a municipalidade quer firmar uma parceria com a entidade intermediada pelo Consórcio de Desenvolvimentos dos Municípios do Alto Tietê (Condemat). A autorização do convênio encontra-se em tramitação na Câmara. O aporte financeiro de R$18.995,00 corresponde ao período de agosto a dezembro do corrente.

Por Pedro Ferreira, em 05/09/2018.

Veja Também

Ex-vereador volta a Casa para ser homenageado como secretário

O ex-vereador por dois mandatos consecutivos, de 2009 a 2016, Antônio Carlos Alves Correia, o …