Retirante nordestino realiza o sonho de ser vereador

Natural de Belo Jardim, no agreste pernambucano, porém, como milhares de nordestinos veio tentar a sorte, em São Paulo, há muitas décadas, Ivanilton de Araújo Santos, o Cabelo do PT conseguiu concretizar o seu tão almejado projeto político ao assumir pela primeira vez depois de três tentativas consecutivas o cargo de vereador na Câmara Municipal de Ferraz de Vasconcelos. A estreia do petista (foto), de 54 anos, na vida pública local ocorreu na sessão ordinária, na segunda-feira, dia 13. Na verdade, como suplente substitui o companheiro de legenda, Claudio Ramos Moreira que pediu licença por 15 dias para tratar da saúde.

Na tribuna da Casa, Cabelo do PT fez questão de agradecer o apoio de familiares, amigos e de companheiros do partido, além da acolhida calorosa no Poder Legislativo. Segundo ele, a sua posse na vereança ferrazense representa um momento de aprendizado e, portanto, pretende aproveitar ao máximo o curto período no exercício do cargo eletivo. Para tanto, o petista de carteirinha planeja visitar postos de saúde, escolas municipais, entre outros, órgãos públicos afetos ao seu papel de verdadeiro agente fiscalizador da coisa pública. Além disso, ele prepara um pacote de indicações e requerimentos a ser apresentado nas próximas sessões ordinárias.

Forjado na vida dura de homem sertanejo que desde cedo trabalha, honestamente, para garantir o seu próprio sustento e depois de adulto de sua família, Cabelo do PT já ganhou o pão de cada dia como vendedor pracista e caixeiro viajante. Atualmente, possui um trio de forró. Em contrapartida, sempre sonhando e lutando por uma sociedade mais justa e igualitária, o migrante nordestino acredita no exercício da política como instrumento ideal para promover o bem-estar de todos. Por isso, em seu discurso, lamentou a ausência de mulheres na atual composição da Câmara Municipal, assim como, o descrédito pelo qual passa a classe política brasileira em geral.

Por outro lado, Cabelo do PT também efetuou uma reflexão sobre as três últimas disputas eleitorais que quase o levaram a vitória nas urnas. Na primeira, em 2008, obteve 745 votos. Na segunda, em 2012, 776 votos e, na terceira, em 2016, 755 sufrágios. Na prática, o petista avalia que ainda precisa melhorar bastante o seu desempenho nas urnas para, finalmente, poder assumir, de fato, um dos 17 assentos do Poder Legislativo local. Neste caso, o principal desafio a ser superado é a falta de estrutura financeira para bancar a campanha eleitoral, sobretudo, na reta final, já que a concorrência dentro e fora do partido requer muito dinheiro para alcançar o resultado esperado. De 2013 a 2016, ele presidiu o diretório local do partido.

Por Pedro Ferreira, em 14/11/2017.

Veja Também

Assédio sexual contra a mulher terá semana de conscientização

O assédio sexual contra a mulher será o tema de uma semana de combate ao …